Busca avançada
Ano de início
Entree

Qualidade de silagem de milho inoculada

Resumo

Os objetivos são avaliar o efeito da aplicação de bactérias ácido-láticas (BAL) e enzimas fibrolíticas associadas ou não, em silagem de milho sobre as características microbiológicas, fermentativas, químicas, estabilidade aeróbia, consumo, digestibilidade, parâmetros ruminais e desempenho animal. Neste sentido, serão produzidas duas silagens de milho (inoculada ou não com Lactobacillus buchneri), avaliando-se as perdas de MS ocorridas durante a fermentação, perfil de ácidos orgânicos, composição química, ocorrência microbiológica após abertura dos silos e durante o período de condução do estudo em aerobiose (5 dias). Com relação ao efeito da aplicação de L. buchneri sobre o desempenho animal, será conduzido um experimento com 28 novilhos Nelore no intuito de verificar o consumo de MS e nutrientes, digestibilidade, ganho de peso e características relacionadas à carcaça e qualidade da carne. Nesta fase os tratamentos serão: silagem de milho inoculada ou não com L. buchneri associado a duas relações volumoso:concentrado (60:40 e 40:60). O experimento será conduzido sob delineamento inteiramente ao acaso com 7 animais por tratamento. Na avaliação dos parâmetros ruminais (pH, N-NH3 e AGCC) o experimento será conduzido sob delineamento em quadrado latino com 4 novilhos Nelore, sendo 9 dias para adaptação e um dia para colheita do líquido ruminal. Para verificar a sobrevivência das BAL no rúmen dos animais será conduzido um experimento com ovinos mestiços Santa Inês x Dorper. Os tratamentos serão: silagem de milho sem inoculante e inoculada com L. buchneri associado à inoculação direta ou não de L. buchneri no rúmen (105 UFC/mL), constituindo-se um esquema fatorial 2 x 2. A condução do experimento será realizada sob o delineamento quadrado latino (4x4). Ambas as dietas serão compostas por 60% de silagem de milho e 40% de concentrado. No estudo das enzimas fibrolíticas e seus efeitos sobre o valor nutritivo de silagem de milho serão avaliados a produção de enzimas fibrolíticas; o efeito das doses enzimáticas sobre a digestibilidade e produção de gás in vitro de silagem de milho; a estabilidade da enzima no ambiente ruminal; perfil fermentativo, estabilidade aeróbia e valor nutritivo de silagem de milho com aditivo microbiano e diferentes doses de extrato enzimático; efeito da aplicação da enzima diretamente no cocho e degradabilidade in situ. Os tratamentos serão: silagem de milho sem enzimas e/ou inoculante (controle); silagem de milho com 1x105 UFC de L. buchneri/g de forragem; silagens de milho com 15, 30 e 45 mL de extrato enzimático; silagens de milho com 1x105 UFC de L. buchneri/g de forragem associado a 15, 30 e 45 mL de extrato enzimático. O delineamento experimental utilizado será o inteiramente casualizado com três repetições em esquema de parcelas subdivididas, sendo as parcelas os aditivos e as sub-parcelas os tempos de abertura dos silos experimentais (0, 2, 7, 14, 21 e 60 dias). Conduzir-se-ão mais três experimentos para avaliação da inoculação das BAL e seus efeitos sobre as características da silagem de milho, assim como o desempenho dos animais alimentados com dietas à base desta silagem. Os tratamentos avaliados serão: silagem de milho sem inoculante; silagem de milho inoculada com 1x105 UFC de L. buchneri e de L. plantarum/g de forragem; silagem de milho inoculada com 1x105 UFC de L. plantarum e de Bacillus subtilis/ g de forragem. As características fermentativas serão avaliadas em silos experimentais (baldes com capacidade de 3 L) e silos de grande escala tipo superfície (30 toneladas). As avaliações nas silagens serão similares aos experimentos descritos anteriormente. Quanto à avaliação do desempenho animal serão utilizados 30 novilhos e 30 borregos, sendo 10 animais por tratamento. As características estudadas serão consumo, digestibilidade, parâmetros ruminais, sobrevivência das BAL, características de carcaça e qualidade da carne. Os experimentos serão conduzidos sob delineamento inteiramente ao acaso. (AU)

Publicações científicas (5)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RABELO, CARLOS H. S.; VALENTE, ANDRE L. S.; BARBERO, RONDINELI P.; BASSO, FERNANDA C.; REIS, R. A. Performance of finishing beef cattle fed diets containing maize silages inoculated with lactic-acid bacteria and Bacillus subtilis. ANIMAL PRODUCTION SCIENCE, v. 59, n. 2, p. 266-276, 2019. Citações Web of Science: 4.
BASSO, FERNANDA C.; RABELO, CARLOS H. S.; LARA, ERIKA C.; SIQUEIRA, GUSTAVO R.; REIS, RICARDO A. Effects of Lactobacillus buchneri NCIMB 40788 and forage: Concentrate ratio on the growth performance of finishing feedlot lambs fed maize silage. ANIMAL FEED SCIENCE AND TECHNOLOGY, v. 244, p. 104-115, OCT 2018. Citações Web of Science: 1.
RABELO, C. H. S.; LARA, E. C.; BASSO, F. C.; HARTER, C. J.; REIS, R. A. Growth performance of finishing feedlot lambs fed maize silage inoculated with Bacillus subtilis and lactic acid bacteria. JOURNAL OF AGRICULTURAL SCIENCE, v. 156, n. 6, p. 839-847, AUG 2018. Citações Web of Science: 0.
RABELO, C. H. S.; BASSO, F. C.; LARA, E. C.; JORGE, L. G. O.; HARTER, C. J.; MARI, L. J.; REIS, R. A. Effects of Lactobacillus buchneri as a silage inoculant or probiotic on in vitro organic matter digestibility, gas production and volatile fatty acids of low dry-matter whole-crop maize silage. GRASS AND FORAGE SCIENCE, v. 72, n. 3, p. 534-544, SEP 2017. Citações Web of Science: 6.
RABELO, C. H. S.; BASSO, F. C.; MCALLISTER, T. A.; LAGE, J. F.; GONCALVES, G. S.; LARA, E. C.; OLIVEIRA, A. A.; BERCHIELLI, T. T.; REIS, R. A. Influence of Lactobacillus buchneri as silage additive and forage: concentrate ratio on the growth performance, fatty acid profile in longissimus muscle, and meat quality of beef cattle. CANADIAN JOURNAL OF ANIMAL SCIENCE, v. 96, n. 4, p. 550-562, DEC 2016. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.