Busca avançada
Ano de início
Entree

Correlação das alterações cardíacas e renais em cães com leishmaniose visceral

Resumo

A leishmaniose visceral é uma doença endêmica que aflige populações dos cinco continentes em 88 países localizados em regiões tropicais e subtropicais, segundo estimativas da Organização Mundial de Saúde, a prevalência mundial das diferentes formas clínicas de leishmaniose ultrapassa 12 milhões de casos, sendo o Brasil responsável por 90% dos casos de Leishmaniose Visceral Americana. Em cães a leishmania visceral é considerada uma doença multisistêmica e sabe se que um dos principais órgãos a serem acometidos são os rins. Alguns trabalhos descrevem a presença de lesões renais de cães acometidos pela doença, não entanto nenhum menciona os mecanismos que levam a quadros de hipertensão renal e por tanto as conseqüências da hipertensão sistêmica sobre a função miocárdica dos cães, outros sim a literatura médica é extremamente escassa no que diz respeito à função e alterações cardíacas em cães acometidos pela doença. Desta forma, o presente estudo tem por objetivos avaliar a função miocárdica de cães com insuficiência renal por leishmaniose visceral. Para tanto serão avaliados todos os cães com leishmaniose visceral e insuficiência renal encaminhados ao Hospital Veterinário da UNESP- Campus de Araçatuba, durante o período compreendido entre agosto de 2009 e agosto de 2010. Estes serão submetidos a um exame físico; exames laboratoriais; radiográficos de tórax; eletrocardiografia; ecodopplercardiografia; medida da pressão arterial; determinação das concentrações séricas da enzima conversora de angiotensina (ECA), aldosterona, renina, troponina I, desidrogenase láctica 1 (LDH1), creatina quinase fração MB (CK-MB); avaliação histopatológica do miocárdio e rins, e pesquisa de formas amastigotas de Leishmania chagasi nesses tecidos, na tentativa de melhor compreender a fisiopatogenia da leishmaniose visceral no sistema cardiovascular. (AU)