Busca avançada
Ano de início
Entree

Farelo de acerola em programa de restrição alimentar para suínos pesados

Resumo

Objetiva-se no presente estudo avaliar a inclusão de níveis de farelo de acerola na alimentação de suínos com elevado peso de abate. Para isto, serão conduzidos dois experimentos, o primeiro avaliará biologicamente o farelo de acerola. No segundo experimento serão avaliadas as dietas experimentais, o desempenho, a taxa de passagem, o peso dos órgãos do trato gastrintestinal dos animais, determinadas as características de carcaça, qualidade de carne e o perfil de ácidos graxos de suínos. Também será mensurado o potencial de impacto ambiental das fezes, por meio da determinação da produção, características e biodigestão anaeróbia das fezes. Por fim, será feita a avaliação econômica da utilização das dietas. Para isso serão utilizados 48 suínos machos castrados, com aproximadamente 80 kg de peso, divididos em quatro grupos de acordo com os seguintes tratamentos: FA0- Dieta controle, composta principalmente por milho e farelo de soja; FA9- Dieta com inclusão de 9% de farelo de acerola; FA18- Dieta com inclusão de 18% de farelo de acerola; FA27- Dieta com inclusão de 27% de farelo de acerola. Cada tratamento terá doze repetições e cada animal representará uma unidade experimental. Em ambos os experimentos serão utilizados o delineamento em blocos ao acaso, com exceção da biodigestão anaeróbia, na qual será utilizado o delineamento inteiramente casualizado, já os volumes e composição do biogás serão avaliadas por repetidas no tempo utilizando-se o procedimento GLM do programa estatístico SAS modelo 9.2. Os graus de liberdade do tratamento serão desdobrados em efeitos linear, quadrático e cúbico. (AU)