Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da utilização de níveis de enzimas exógenas na alimentação de frangos de corte sobre o desempenho, digestibilidade e morfometria do trato digestório, atividade e produção enzimática e expressão de genes de enzimas digestivas

Processo: 11/09119-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2012 - 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Ricardo de Albuquerque
Beneficiário:Ricardo de Albuquerque
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Aditivos alimentares para animal  Digestibilidade  Frangos de corte  Pâncreas  Morfometria  Expressão gênica  Expressão de proteínas 

Resumo

Dois experimentos serão realizados na FMVZ-USP, Pirassununga/SP, afim de avaliar os efeitos da utilização da alfa-amilase e de proteases exógenas nas rações de frangos de corte Cobb machos de 1 a 42 dias de idade sobre o desempenho produtivo, digestibilidade, atividade enzimática de tripsina, alfa-amilase e lipase endógenas e a expressão dos genes da alfa-amilase pancreática e a tripsina. Em cada experimento serão alojadas 18 aves em cada uma das 32 parcelas, totalizando 576 aves por experimento. As dietas serão à base de milho e farelo de soja, e os tratamentos seguirão as exigências segundo Rostagno et al. (2005). No experimento I serão utilizados quatro níveis de alfa-amilase adicionada à ração e no experimento II serão utilizados quatro níveis de protease. Os níveis, para os dois experimentos, tomarão por base a recomendação do fabricante das enzimas considerando este como 100%. O delineamento será inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e oito repetições para ambos os experimentos, sendo quatro dietas: T1 - 0% de enzima; T2 - 50% de enzima; T3 - 100% de enzima e T4 - 150% de enzima. Nos dois experimentos serão avaliados o desempenho (ganho de peso, conversão alimentar, viabilidade e rendimento de carcaça) e procedida a avaliação econômica. Para o ensaio de metabolismo, por experimento, serão utilizados 288 pintos de um dia Cobb machos, criados em gaiolas metabólicas até os 42 dias de idade, submetidos aos mesmos tratamentos do experimento de desempenho. Será utilizada a coleta total em duas fases: de 17 a 21 dias e de 38 a 42 dias de idade. Aos 21 e 42 dias serão coletados os pâncreas de duas aves por parcela para a posterior análise morfométrica e de atividade enzimática e expressão dos genes e proteínas da alfa-amilase e da tripsina. Os resultados serão analisados com o programa Statistical Analysis System (SAS, 1998), sendo verificada a normalidade dos resíduos pelo Teste de Shapiro-Wilk (PROC UNIVARIATE) e submetidos à regressão polinomial. (AU)