Busca avançada
Ano de início
Entree

Da distinção na ciência: um estudo da Academia Brasileira de Ciências

Resumo

O projeto visa analisar o percurso acadêmico-profissional dos cientistas agrupados em torno da Academia Brasileira de Ciências (ABC). Tal associação, criada em 1916, no Rio de Janeiro, caracteriza-se como uma instância de consagração de cientistas de diferentes campos de conhecimento: Ciências Matemáticas, Físicas, Químicas, da Terra, Biológicas, Biomédicas, da Saúde, Agrárias, da Engenharia e Sociais. Pretende demonstrar como a ABC pode refletir os embates da ciência em relação a outros espaços sociais e, ao mesmo tempo, os conflitos típicos das ciências entre si, ou seja, os enjeux contemporâneos em torno da hierarquização e consagração de diferentes campos disciplinares. Enfatiza o levantamento de dados empíricos acerca do capital científico e simbólico de aproximadamente 700 acadêmicos atuantes, utilizando-se da análise de correspondências múltiplas para o tratamento estatístico dos indicadores. O objetivo é esquadrinhar o sentido desta associação e seu papel no campo científico brasileiro a partir do entendimento da trajetória de formação acadêmica e profissional de seus membros. Visa perscrutar em que medida os cientistas que compõem a ABC podem servir de recurso analítico ao constructo de elites científicas e, com isso, contribuir para o entendimento do espaço social da ciência no país. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)