Busca avançada
Ano de início
Entree

Complexos arqueológicos da costa Sul-catarinense: investigações do entorno de sambaquis litorâneos de Santa Catarina com base em métodos geofísicos e geológicos de investigação

Processo: 12/02678-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2012 - 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Arqueologia - Arqueologia Pré-histórica
Pesquisador responsável:Paulo Antônio Dantas de Blasis
Beneficiário:Paulo Antônio Dantas de Blasis
Instituição-sede: Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Jorge Luís Porsani
Assunto(s):Sambaquis  Quaternário  Sedimentos geológicos  Deposição de sedimentos  Costa  Radar 

Resumo

Este projeto visa levar as pesquisas arqueológicas a respeito da cultura sambaquieira para fora dos sambaquis, investigando o entorno destas edificações arqueológicas da costa sul de Santa Catarina, de modo a esclarecer e complementar o modelo interpretativo elaborado mais recentemente acerca destes sítios, vários deles de proporções monumentais. Para tanto, propõe-se a investigação das áreas ocupadas por dunas eólicas costeiras ativas nos arredores de grandes concheiros, através de prospecções remotas em subsuperfície por georadar (GPR). O intuito é mapear estruturas arqueológicas soterradas em busca de elementos (eventos de ocupação) associados aos concheiros, mas externos a eles, tendo em vista que estudos recentes mostram que seus sedimentos, principalmente os que contém restos faunísticos, foram, em sua maior parte, processados em outros locais e, posteriormente, (re)depositados no sambaqui. Pretende-se ainda integrar o uso do georadar à realização de testemunhos geoarqueológicos e à aquisição de coordenadas pelo sistema cinemático em tempo real (GPS-RTK), tanto para diminuir a ambiguidade das interpretações geofísicas, quanto para contar com alta precisão na determinação da disposição espacial dos elementos imageados. Tenciona-se, assim, desenvolver um método de trabalho capaz de abranger grandes extensões em pouco tempo, e de modo pouco interventivo, e de prospectar áreas onde o registro arqueológico não se apresenta em superfície, ou o faz de maneira elusiva. Por fim, deve-se testar a hipótese de que a deposição eólica proporciona boa preservação do registro arqueológico, ainda que o transforme de algum modo. (AU)