Busca avançada
Ano de início
Entree

Distribuição da matéria em aglomerados de galáxias: uma visão completa dos bárions nas maiores estruturas virializadas do universo

Processo: 12/00578-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de setembro de 2012 - 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Extragaláctica
Pesquisador responsável:Tatiana Ferraz Laganá
Beneficiário:Tatiana Ferraz Laganá
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas. Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/08024-4 - Revisando relações de escala em grupos e aglomerados de galáxias, BP.IC
12/13251-9 - Distribuiçãode matéria em aglomerados de galáxias: uma visão completa dos bárions nas maiores estruturas virializadas do universo, BP.JP
Assunto(s):Formação de estrelas 

Resumo

Acredita-se que a fração de bárions em aglomerados de galáxias seja e representativa do valor universal podendo, portanto, ser usada de forma confiável para restringir o parâmetro cosmológico de densidade de matéria (White et al. 1993; Evrard et al. 1997; Allen et al. 2008). Os bárions em aglomerados de galáxias podem ser divididos no componente estelar, na luz difusa, e no gás quente e difuso intra-aglomerado (a massa deste componente excede a dos outros dois por um fator ~6). Para aglomerados massivos, assume-se que a fração total de bárions é constante (para r > r2500, p. ex., Allen et al. 2004). Entretanto, essa hipótese vem sendo contestada pelos crescentes resultados observacionais obtidos para algumas dezenas de aglomerados de que a fração de bárions aumenta com massa total do aglomerado (David et al. 1990; Lin et al. 2003; Gonzales et al. 2007; Giodini et al. 2009; Laganá et al. 2011) e que a fração de gás sozinha aumenta drasticamente com raio do sistema, como mostram os resultados obtidos para o aglomerado de Perseus (Simionescu et al. 2011). Este é um dos poucos aglomerados com observações em raio-X até o raio do virial (aproximadamente o raio de equilíbrio). Podemos ressaltar também, a discrepância entre a fração de bárions determinada a partir das observações e os resultados 7-year Wilkinson Microwave Anisotropy Probe (WMAP7). Até o presente momento não existe observações homogêneas para uma amostra representativa de aglomerados de galáxias para determinações robustas tanto para a massa estelar quanto para a massa de gás desses sistemas. Dada essas circunstâncias, nós pretendemos investigar a distribuição de matéria em amostra estatisticamente significativa, consistindo de mais de 130 aglomerados, dos quais ambos os dados ópticos e em raios-X estão disponíveis em arquivos públicos. Esse projeto nos permitirá analisar tanto a dependência da fração de bárions com a massa total do sistema quanto a dependência radial dos dois componentes bariônicos: fração de massa estelar e do gás para uma das maiores amostra da literatura. Além disso, a fração de bárions determinada observacionalmente será comparada com as previsões do WMAP7 para estudar a incertezas sistemáticas em usar essas estruturas para a determinação dos parâmetros cosmológicos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Evolução química das galáxias é alvo de estudo 

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARTINS, LUCIMARA P.; LIMA-DIAS, CIRIA; COELHO, PAULA R. T.; LAGANA, TATIANA F. Testing stellar population fitting ingredients with Globular Clusters I: Stellar libraries. Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, v. 484, n. 2, p. 2388-2402, APR 2019. Citações Web of Science: 0.
MONTEIRO-OLIVEIRA, R.; LIMA NETO, G. B.; CYPRIANO, E. S.; MACHADO, R. E. G.; CAPELATO, H. V.; LAGANA, T. F.; DURRET, F.; BAGCHI, J. Weak lensing and spectroscopic analysis of the nearby dissociative merging galaxy cluster Abell 3376. Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, v. 468, n. 4, p. 4566-4578, JUL 2017. Citações Web of Science: 7.
LAGANA, T. F.; ULMER, M. P.; MARTINS, L. P.; DA CUNHA, E. STAR FORMATION ACTIVITY IN A YOUNG GALAXY CLUSTER AT Z=0.866. ASTROPHYSICAL JOURNAL, v. 825, n. 2 JUL 10 2016. Citações Web of Science: 1.
LAGANA, T. F.; LOVISARI, L.; MARTINS, L.; LANFRANCHI, G. A.; CAPELATO, H. V.; SCHELLENBERGER, G. A metal-rich elongated structure in the core of the group NGC 4325. Astronomy & Astrophysics, v. 573, JAN 2015. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.