Busca avançada
Ano de início
Entree

Novos tratamentos da superfície interna da infraestrutura: influência na resistência à fratura e à fadiga de coroas de Y-TZP

Processo: 11/23701-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2012 - 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Marco Antonio Bottino
Beneficiário:Marco Antonio Bottino
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Pesq. associados:Luiz Felipe Valandro ; Rodrigo Othávio de Assunção e Souza
Assunto(s):Materiais cerâmicos  Feldspato  Zircônia tetragonal policristalina estabilizada com ítrio (Y-TZP)  Tratamento de superfícies  Fadiga dos materiais  Coroas dentárias 

Resumo

Os objetivos do presente estudo são avaliar o efeito da ciclagem termomecânica e de diferentes tratamentos da superfície interna de infraestrutura na resistência à fratura de coroas feitas de infraestrutura Y-TZP recoberta por cerâmica feldspática e investigar a influência destes tratamentos na resistência à fadiga destas coroas, determinando o número médio de ciclos mecânicos necessários para a falha das coroas e os coeficientes de confiabilidade e de número de ciclos característicos para a falha dos conjuntos. Para isto, serão usinados 225 preparos em resina epóxica que receberão coroas com infraestrutura em Y-TZP pelo sistema CAD/CAM recobertas com cerâmica de cobertura feldspática aplicada. Cinco tratamentos de superfície serão testados (N=45): G1 e G5- limpeza com álcool isopropílico; G2- aplicação overglaze; G3- Jateamento com partículas de Al2O3 de 110 µm; G4- Jateamento com partículas de SiO2 de 30 µm. As coroas de G1 a G4 serão cimentadas aos respectivos preparos com cimento resinoso e as coroas de G5 serão cimentadas com cimento de fosfato de zinco. A resistência à fratura será testada com carga compressiva monotônica sob duas condições de envelhecimento: ausência (n=10) e presença (n=10) de ciclagem mecânica (1,2 x 106 ciclos, 50 N, 4 Hz) e térmica (6 x 103 ciclos, 5-55°C, 2 min em cada banho). A resistência à fadiga será avaliada pelo número de ciclos mecânicos necessários para a fratura dos espécimes, sob carga relativa à média encontrada para os testes monotônicos. O modo de falha será observado em estéreo-microscópio e microscopia eletrônica de varredura e os resultados serão analisados estatisticamente por análise de variância e teste de Tukey (95%). Os resultados do teste de fadiga serão analisados também por estatística não paramétrica de Weibull. Os dados obtidos serão discutidos frente à literatura pertinente. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ANAMI, L. C.; LIMA, J. M. C.; VALANDRO, L. F.; KLEVERLAAN, C. J.; FEILZER, A. J.; BOTTINO, M. A. Fatigue Resistance of Y-TZP/Porcelain Crowns is Not Influenced by the Conditioning of the Intaglio Surface. Operative Dentistry, v. 41, n. 1, p. E1-E12, JAN-FEB 2016. Citações Web of Science: 18.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.