Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do sulfeto de hidrogênio (H2S) no remodelamento das vias aéreas, na apoptose de eosinófilos e nos níveis de citocinas na inflamação alérgica pulmonar em camundongos

Processo: 12/02145-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2012 - 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia
Pesquisador responsável:Heloisa Helena de Araujo Ferreira
Beneficiário:Heloisa Helena de Araujo Ferreira
Instituição-sede: Universidade São Francisco (USF). Campus Bragança Paulista. Bragança Paulista , SP, Brasil
Assunto(s):Inflamação  Asma  Eosinófilos  Sulfeto de hidrogênio  Anti-inflamatórios 

Resumo

A asma alérgica é uma doença caracterizada por hiperreatividade brônquica e pela inflamação crônica das vias aéreas com importante infiltrado de eosinófilos, mastócitos e linfócitos T auxiliares (Th), cujo surgimento é decorrente da ação das citocinas derivadas dos linfócitos Th1, Th2 e Th3. A resposta do linfócito Th2 pode ser induzida pela interleucina (IL)-25 que influência tanto a indução como a amplificação da inflamação alérgica pulmonar em ratos, possivelmente por retardar a apoptose, promovendo a persistência dos eosinófilos nas vias aéreas dos asmáticos. Dentre os radicais gasosos que exercem importantes funções em vários aspectos fisiológicos e patológicos pulmonar, muita atenção tem sido dada ao sulfeto de hidrogênio (H2S), que mostrou influenciar a resposta inflamatória e o remodelamento das vias aéreas. O H2S também diminuiu os níveis de IL-6 e -8 na inflamação não alérgica pulmonar, além de reduzir in vitro a síntese de IL-1beta, -6 e TNF-alfa e aumentar a IL-10 pelos macrófagos. Pesquisas recentes do nosso laboratório demonstraram que o tratamento com o doador de H2S, o hidrossulfeto de sódio - NaHS, teve efeito benéfico na inflamação alérgica pulmonar por diminuir a infiltração de eosinófilos e o estresse oxidativo, pela redução de radicais livres derivados do oxigênio (ROS) e aumento das atividades de enzimas antioxidante, além de diminuir a porcentagem de células caliciformes e as placas de muco na luz brônquica, sugerindo que o H2S tem um importante efeito antiinflamatório na resposta alérgica pulmonar. O objetivo do presente projeto de pesquisa é verificar se o efeito benéfico do H2S na inflamação alérgica pulmonar é conseqüência de seu efeito proapoptótico nos eosinófilos e/ou de sua influência no remodelamento das vias aéreas. Também será verificado se a ação do H2S pode ser derivada da modulação de citocinas relacionadas à alergia, apoptose celular e remodelamento das vias aéreas como a IL-1beta; IL-4, IL-5, IL-10, IL-13, IL-25, TNF-alfa, IFN-gama, eotaxina, TGF-beta1 e VEGF. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CAMPOS, DAIANA; RAVAGNANI, FELIPE G.; GURGUEIRA, SONIA A.; VERCESI, ANIBAL E.; TEIXEIRA, SIMONE A.; COSTA, SORAIA K. P.; MUSCARA, MARCELO N.; FERREIRA, HELOISA H. A. Increased glutathione levels contribute to the beneficial effects of hydrogen sulfide and inducible nitric oxide inhibition in allergic lung inflammation. International Immunopharmacology, v. 39, p. 57-62, OCT 2016. Citações Web of Science: 10.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.