Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel de MuRF-1 e MuRF2 na capacidade regenerativa do músculo esquelético

Processo: 12/07018-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2012 - 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Anselmo Sigari Moriscot
Beneficiário:Anselmo Sigari Moriscot
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ligases  Biologia molecular  Atrofia muscular  Ubiquitina-proteína ligases 

Resumo

MuRFs (Muscle Ring Fbox) são E3 ligases altamente expressas em músculo esquelético e tem um notório papel na resposta atrófica. No entanto, o papel destas E3 ligases em outras respostas adaptativas como regeneração não foram ainda exploradas. Desta forma o objetivo geral deste projeto é entender o impacto que Os MuRFs exercem na capacidade regenerativa do músculo esquelético em continuidade a estudo iniciado anteriormente (detalhes explanados abaixo neste projeto). Para tanto avaliaremos a resposta regenerativa muscular em camundongos knock out para MuRF-1, MuRF-2 e o duplo knockout MuRF-1 e MuRF-2 (dKO) 1) confirmando modificações na arquitetura tecidual e alterações no número de células satélite (dados preliminares apresentados abaixo). Além disto 2) estudaremos o comportamento da expressão gênica e proteica de MuRF-1 e MuRF-2 durante o processo regenerativo, bem como de outras E3 ligases como MAFbx/Atrogin-1 e TRIM-32. 3) Estudaremos o impacto da ausência de MuRFs em várias vias intracelulares sabidamente envolvidas com o processo regenerativo como calcineurina, AkT/mTOR e B catenina. 4) fatores miogênicos também serão avaliados ,como PAX-7, Myod e Miogenina, em músculos em regeneração na ausência de MuRFs. 5) Estudaremos o impacto da ausência de MuRFs na apoptose em células em proliferação de músculos em regeneração. 6) Finalmente utilizaremos um modelo de cultura primária de mioblastos para entender o impacto da ausência de MuRF1 e MuRF2 in vitro através da utilização de RNAi. Com esse conjunto de medidas pretendemos trazer significativo avanço na compreensão a respeito do papel das MuRFs no processo regenerativo muscular esquelético. Para investigar o mecanismo molecular de ação dos MurFs realizaremos 7) busca por proteínas interativas através da técnica duplo híbrido. De acordo com os resultados do passo 7 realizaremos ensaios de ubiquitinação de proteínas positivas na interação com MuRFs. (AU)

Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (3 total):
UOL: Uso de microRNAs pode combater desgastes dos músculos (15/Out/2019)
Brasil CT&I: Pesquisadores desenvolvem técnica que promove ganho de força e previne atrofia muscular (16/Out/2019)
Jornal da USP online: Uso de microRNAs pode combater desgastes dos músculos (14/Out/2019)