Busca avançada
Ano de início
Entree

Lesões brancas da mucosa bucal pós transplante de células tronco hematopoéticas alogênicas: correlação clínica, histológica e imuno-histoquímica

Resumo

O número de transplantes de células tronco-hematopoéticas (TCTH) tem aumentado durante os últimos 30 anos, com melhora significativa da taxa de sucesso e, portanto, da sobrevida dos pacientes. O desenvolvimento de tumores malignos secundários tem sido reconhecido como complicação tardia grave pós-TCTH. A leucoplasia oral (LO) é considerada uma lesão com potencial para malignização. Alguns estudos foram desenvolvidos para encontrar um marcador biológico que monitore a progressão desta condição pré-maligna para carcinoma. Contudo, as LOs, de aparecimento tardio nos pacientes tratados pelo TCTH, têm sido pouco estudadas até agora. Uma vez que distúrbios do p53 e p16 levam à perda do controle do ciclo celular e aumento do índice de proliferação celular (Ki-67) e, diante de resultados de trabalhos demonstrando uma superexpressão da COX-2 em lesões pré-malignas, um estudo da expressão destas proteínas nas leucoplasias orais e presença de HPV, nesta população de alto risco, poderia contribuir com a melhora no diagnóstico e manejo das lesões. O objetivo deste trabalho é descrever as características clínicas, morfológicas e a expressão imuno-histoquímica destes marcadores, nas LOs pós-TCTH. Trata-se de estudo retrospectivo de 17 pacientes que desenvolveram LO, no período entre janeiro de 2009 e outubro de 2011. O material corado pela HE, pela técnica da imuno-histoquímica e hibridização in situ será, em primeiro lugar, avaliado, qualitativamente, por três observadoras. A seguir, serão obtidas imagens digitais que serão analisadas por meio do software Imagelab®, para quantificação das células imuno-marcadas. No final deste estudo pretendemos traçar um perfil clínico-morfológico e molecular das leucoplasias orais pós-TCTH, nesta amostra. (AU)