Busca avançada
Ano de início
Entree

Tumores testiculares em cão: correlação entre padrão histológico e marcadores imunoistoquímicos

Resumo

O estudo das neoplasias testiculares caninas, bem como outras alterações do trato reprodutor masculino são pouco exploradas na literatura. As neoplasias testiculares, em sua maioria são achados ocasionais de necropsia, ou em testículos provenientes de castração eletiva. Em humanos com idade entre 25-35 anos, as neoplasias testiculares representam cerca de 25% das neoplasias malignas diagnosticadas em homens. Já nos cães, as neoplasias do testículo são descritas como benignas, que podem metastatizar ou mostrar características de malignidade com o avanço da idade do animal. Porém, a longevidade dos cães de companhia e a preocupação dos proprietários em relação ao bem estar dos animais idosos, resulta em uma busca de métodos de diagnóstico mais eficazes, e na necessidade do melhor entendimento do comportamento da neoplasia nesta espécie. Baseando-se nos escassos dados da literatura e da variação dos mesmos em relação ao comportamento das neoplasias do trato reprodutor humano e animal, e na semelhança da fisiologia testicular nas duas espécies, esperamos com este projeto ampliar as informações a respeito dos tumores testiculares caninos, utilizando marcadores para a classificação histológica mais criteriosa e para melhor prognóstico, uma vez que a avaliação simultânea de diferentes parâmetros e a verificação de correlação entre eles pode oferecer resultados mais significativos sobre o comportamento e prognóstico das neoplasias testiculares nesta espécie. (AU)