Busca avançada
Ano de início
Entree

Respostas ovarianas, endócrinas e moleculares de novilhas taurinas e zebuínas submetidas a diferentes desafios nutricionais

Processo: 12/00889-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2012 - 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Pietro Sampaio Baruselli
Beneficiário:Pietro Sampaio Baruselli
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Emiliana de Oliveira Santana Batista
Bolsa(s) vinculada(s):12/14116-8 - Respostas ovarianas, endócrinas e moleculares de novilhas taurinas e zebuínas submetidas a diferentes desafios nutricionais, BP.TT
Assunto(s):Bovinocultura  Gado Nelore  Gado Holandês  Vacas  Fertilidade  Hormônios esteroides gonadais  Progesterona 

Resumo

A quantidade de alimento ingerido por fêmeas Bos taurus e Bos indicus afeta características do ciclo estral, tais como dimensões de estruturas ovarianas e concentração circulante de hormônios esteróides. Estudos têm demonstrado que o tamanho máximo do folículo dominante e do corpo lúteo é maior em raças taurinas comparadas às zebuínas, o que poderia sugerir maior produção de hormônios esteróides nas fêmeas taurinas. No entanto, o que se tem observado é maior concentração de hormônios esteróides em zebuínos quando comparado aos taurinos, sob mesmo manejo. Acredita-se que esta menor concentração de hormônios esteróides em fêmeas taurinas seja devido ao maior metabolismo hepático, relacionado à maior ingestão de matéria seca, principalmente em animais selecionados para alta produção. Esta diferença na concentração de hormônios pode refletir diferença na fertilidade entre estes grupos genéticos. Em fêmeas zebuínas a maior concentração de hormônios esteróides influi na resposta destes animais a protocolos de inseminação artificial em tempo fixo (IATF). Novilhas zebuínas submetidas à sincronização da ovulação com dispositivos de progesterona apresentam comprometimento no crescimento do folículo dominante e da ovulação, quando comparadas com novilhas taurinas. Desta forma, os objetivos deste trabalho são avaliar em novilhas Bos indicus, raça Nelore (n = 32) e novilhas Bos taurus, raça Holandesa (n = 32), sob alta e baixa ingestão de matéria seca/energia, o perfil de secreção de progesterona e de hormônio luteinizante (LH), crescimento folicular, ovulação e expressão gênica em tecido hepático de enzimas relacionadas ao metabolismo de progesterona, a saber: citocromo P450 2C (CYP2C), citocromo P450 3A (CPY3A), e aldo-keto redutase (AKR1C). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BATISTA, E. O. S.; DEL VALLE, T. A.; ORTOLAN, M. D. D. V.; RENNO, F. P.; NOGUEIRA, G. P.; SOUZA, A. H.; BARUSELLI, P. S. The effect of circulating progesterone on magnitude of the GnRH-induced LH surge: Are there any differences between Bos indicus and Bos taurus heifers?. Theriogenology, v. 104, p. 43-48, DEC 2017. Citações Web of Science: 5.
BATISTA, E. O. S.; MACEDO, G. G.; SALA, R. V.; ORTOLAN, M. D. D. V.; SA FILHO, M. F.; DEL VALLE, T. A.; JESUS, E. F.; LOPES, R. N. V. R.; RENNO, F. P.; BARUSELLI, P. S. Plasma Antimullerian Hormone as a Predictor of Ovarian Antral Follicular Population in Bos indicus (Nelore) and Bos taurus (Holstein) Heifers. REPRODUCTION IN DOMESTIC ANIMALS, v. 49, n. 3, p. 448-452, JUN 2014. Citações Web of Science: 49.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.