Busca avançada
Ano de início
Entree

Vitrocerâmicos para utilização como placas de fogões elétricos

Processo: 04/02483-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de agosto de 2004 - 31 de maio de 2007
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Gustavo Rocha de Paula
Beneficiário:Gustavo Rocha de Paula
Empresa:Vitrovita Instituto de Inovação em Vitrocerâmicos Importação e Exportação Ltda. - EPP
Município: São Carlos
Bolsa(s) vinculada(s):05/55942-4 - Vitrocerâmicos para utilização como placas de fogões elétricos, BP.PIPE
04/07433-0 - Vitrocerâmicos para utilização como placas de fogões elétricos, BP.PIPE
Assunto(s):Vitrocerâmica  Cristalização  Sinterização 

Resumo

A produção de vitrocerâmicos (VC) ainda está muito limitada à utilização de técnicas tradicionais de fusão, conformação, nucleação (induzida pela adição de catalisadores) seguida de crescimento de cristais no volume de peças monolíticas de vidros. Uma rota alternativa para a produção de vitrocerâmicos é a sinterização com cristalização controlada. Nesse caso, não há necessidade de adição de agentes de nucleação ao vidro, visto que partículas de impurezas e defeitos presentes na própria superfície das partículas vítreas fazem o papel de agente de nucleação. A sinterização deve ocorrer no começo do processo e somente no final deve ser iniciada a cristalização. Esses materiais são úteis em inúmeras aplicações, como na superfície de modernos fogões elétricos, que não têm chama, apenas círculos (aquecidos por eletricidade ou infravermelho), onde são colocadas as panelas ou o próprio alimento. Essas placas têm enorme apelo estético e são de fácil limpeza com pano úmido. Neste trabalho propõe-se, para uso em fogões elétricos, o desenvolvimento de placas de VC, obtidas pelo método de sinterização de vidros que desenvolve fases cristalinas com baixo coeficiente de expansão térmica. Foram feitas buscas detalhadas em bancos de patentes nacionais e internacionais, e não foi encontrado nenhum vitrocerâmico para aplicação em fogões com as características descritas. No Brasil são comercializados fogões com placas de VC importadas, que encarecem o produto. Essas placas poderão vir a ser substituídas pela tecnologia nacional, com preço competitivo e alta qualidade. (AU)