Busca avançada
Ano de início
Entree

Áreas especialmente protegidas no Estado de São Paulo: levantamento e definição de parâmetros para administração e manejo como subsídio a políticas públicas de gestão ambiental

Processo: 98/13969-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas
Vigência: 01 de novembro de 1999 - 31 de dezembro de 2003
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Paulo Nogueira-Neto
Beneficiário:Paulo Nogueira-Neto
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Instituição parceira: Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). Fundação Florestal - Fundação para a Conservação e a Produção Florestal do Estado de São Paulo
Assunto(s):Gestão ambiental  Conservação dos recursos naturais   Manejo ambiental  São Paulo 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Pesquisa...publicas_203_155_155.pdf

Resumo

Os biomas do Estado de São Paulo são insuficientemente protegidos. Mesmo considerando o empenho do estado, eles são em número e áreas insuficientes para assegurar sua efetiva conservação. Espera-se, a partir da caracterização das áreas protegidas e da análise dos modelos existentes, elaborar uma proposição de parâmetros de avaliação para áreas públicas e privadas, bem como propor diretrizes para a administração e manejo de áreas naturais, considerando a conservação da biodiversidade, custos de manutenção, necessidades de investimentos, análises de custo/benefício econômico, ambiental e social, modelos de gestão, de parcerias e de geração de receitas, entre outros temas, bem como indicadores de desempenho, procurando consolidar uma abordagem multidisciplinar dentro de uma visão global e com componentes de manejo sustentável das áreas naturais. Pretende-se atingir 90 a 100% das áreas especialmente protegidas do estado, tanto aquelas de domínio público (federal, estadual e municipal) como aquelas de domínio privado. Os procedimentos de análise envolverão a comparação com casos nacionais e internacionais, utilizando informações e estrutura de organizações internacionais como a Comissão Mundial de Áreas Protegidas, WWF - Fundo Mundial pela Natureza, PNUMA, Conservation lnternational, The Nature Conservancy, UNESCO, EuroPark - Federação Europeia de Parques etc. A partir dos levantamentos e parâmetros obtidos espera-se oferecer elementos sólidos às instituições e aos particulares responsáveis pela proteção de áreas naturais, bem como aos representantes do executivo e do legislativo para a formulação de políticas públicas relacionadas à conservação do patrimônio natural. (AU)