Busca avançada
Ano de início
Entree

Renato de Alencar Dupke | University of Michigan - Estados Unidos

Processo: 06/05787-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 22 de fevereiro de 2007 - 14 de abril de 2007
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Extragaláctica
Pesquisador responsável:Gastão Cesar Bierrenbach Lima Neto
Beneficiário:Gastão Cesar Bierrenbach Lima Neto
Pesquisador visitante: Renato de Alencar Dupke
Inst. do pesquisador visitante: University of Michigan, Estados Unidos
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cosmologia (astronomia)  Aglomerados de galáxias  Raios X  Matéria escura  Intercâmbio de pesquisadores 

Resumo

A capacidade de medir a velocidade do gás intergaláctico em aglomerados de galáxias é fundamental para se entender a dinâmica do gás intra-aglomerado e para se determinar o estágio evolucionário dos aglomerados. Isso só se tornou possível recentemente com a nova geração de espectrômetros com alta resolução espectral e espacial e com boa estabilidade de ganho instrumental. Nós desenvolvemos a técnica de determinar a distribuição de velocidades em aglomerados diretamente através de espectroscopia de raios-X e detectamos gradientes de velocidade significante em vários aglomerados de galáxias. As altas velocidades encontradas no gás intra-aglomerado têm um impacto significante não só na distribuição energética interna dos aglomerados mas também influenciam as medições da massa total e fração bariônica de matéria, ambas as quais são frequentemente usadas na determinação de parâmetros cosmológicos. Essa proposta requisita suporte financeiro para continuar os estudos do impacto astrofísico e cosmológico dos gradientes de velocidade encontrados em aglomerados de galáxias, através da análise da distribuição de velocidade do gás intra-aglomerado em uma amostra grande de aglomerados observados com os satélites Chandra, XMM-Newton e Suzaku. Esse programa vai usar uma amostra particularmente direcionada para os aglomerados em que dados óticos podem ser utilizados para complementar a análise de raios-X, em colaboração com o grupo de observação de raios-X de aglomerados de galáxias do IAG/USP e INPE. Os objetivos mais específicos dessa proposta incluem (1) Determinar e caracterizar gradientes de velocidade do gás intra-aglomerado, usando dados de raios-X e óticos: magnitude, orientação, tipo (rotacional ou transiente). (2) Correlacionar as características dos gradientes de velocidade com as dos aglomerados, e.g., tipo, isofotos, elipticidade, subestrutura nuclear, anisotropias em temperatura e metalicidade etc. (3) Determinar o impacto dos gradientes de velocidade nas galáxias membras. (4) Comparar a distribuição ótica de velocidades com a de raios-X e traçar o caminho evolutivo dos dois componentes dos aglomerados: bariônico (meio intra-aglomerado) e matéria escura (como galáxias são sistemas não colisionais elas traçam a matéria escura). (5) Determinar o impacto dos gradientes de velocidade na dinâmica dos aglomerados, por exemplo quantificando a distribuição energética do sistema pós-colisão (o quanto é usado para aquecer o gás e o quanto é desviado para gerar o componente cinético). (6) Determinar o impacto cosmológico dos gradientes de velocidade. Comparar os gradientes de velocidade previstos por receitas cosmológicas distintas (através do Virtual Cluster Exploratory) com o observado. Comparar como pressões não-térmicas alteram o uso de aglomerados como sondas cosmológicas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MENDES DE OLIVEIRA, CLAUDIA L.; CYPRIANO, EDUARDO S.; DUPKE, RENATO A.; SODRE, JR., LAERTE. AN OPTICAL AND X-RAY STUDY OF THE FOSSIL GROUP RX J1340.6+4018. ASTRONOMICAL JOURNAL, v. 138, n. 2, p. 502-509, AUG 2009. Citações Web of Science: 17.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.