Busca avançada
Ano de início
Entree

Teste analógico do Arranjo Decimétrico Brasileiro - BDA

Processo: 10/18698-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 12 de junho de 2011 - 11 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Instrumentação Astronômica
Pesquisador responsável:Hanumant Shankar Sawant
Beneficiário:Hanumant Shankar Sawant
Pesquisador visitante: Koovapady Ramachandra Subramanian
Inst. do pesquisador visitante: Pessoa Física - Índia, Índia
Instituição-sede: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). São José dos Campos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/55883-0 - Desenvolvimento do Brazilian Decimetric Array (fase II), AP.TEM
Assunto(s):Interferência da luz  Interferometria  Observações solares 

Resumo

Uma equipe de cientistas brasileiros está desenvolvendo um sistema de interferômetro multielementos chamado Brazilian Decimetric Array (BDA) para imageamento principalmente do Sol e fontes de rádio tanto galáctico como extragaláctico. Contribuí para o desenvolvimento do projeto BDA durante a minha visita ao INPE, em 1997-1998, assim como contribuí para o desenvolvimento da parte digital do projeto e propus o desenvolvimento do sistema correlacionador do Indian Institute of Astrophysics (IIA). Na ocasião oportuna, um memorando de entendimento (MOU) foi assinado entre o INPE e IIA. Em 2003, eu testei o sistema receptor para o protótipo BDA (PBDA) no INPE e o integrei ao sistema digital. Obtive franjas interferométricas do Sol com o PBDA pela primeira vez. Neste projeto proposto, todos os subsistemas - alimentadores, receptores das 26 antenas serão testados em modo trânsito e rastreio em diferentes elevações, usando o Sol e fontes de rádio fortes. Serão obtidas pela primeira vez franjas interferométricas ao longo das linhas de base Leste-Oeste e linhas de base inclinadas das antenas no arranjo Sul, com antenas no array Leste-Oeste. Isto irá determinar os comprimentos das linhas de base com uma precisão de fração do comprimento de onda e as fases e amplitudes das 325 linhas de base. Todos os subsistemas serão testados no modo analógico e estarão prontos para interfacear a parte digital do sistema. Os cientistas e engenheiros serão treinados durante este processo. (AU)