Busca avançada
Ano de início
Entree

Qualidade do solo para produção agrícola sustentável

Processo: 10/19733-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 01 de maio de 2011 - 14 de maio de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:José Eduardo Corá
Beneficiário:José Eduardo Corá
Pesquisador visitante: Denis A. Angers
Inst. do pesquisador visitante: Soils and Crops Research and Development Centre (SCRDC), Canadá
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Manejo do solo  Qualidade do solo  Plantio direto  Plantas para cobertura  Matéria orgânica do solo 

Resumo

Qualidade do solo pode ser definida com a habilidade do solo em produzir alimento, fibras e outros produtos para produção de energia, assim como desempenhar várias funções de caráter ambiental. A estrutura do solo é determinante no papel do solo como um elemento tampão no ambiente e é o fator mais influenciado pelo manejo do solo no controle da erosão e da poluição difusa do solo. As pesquisas têm demonstrado que aumentando a quantidade de matéria orgânica (MO) do solo é possível aumentar a produtividade das culturas, em decorrência da melhoraria da estrutura do solo, tendo como consequências o aumento da disponibilidade de água e ar para as plantas, aumento da capacidade de troca de cátions, da atividade dos microrganismos e do suprimento de nutrientes para as plantas. A melhoria na estrutura confere aos solos menor susceptibilidade à compactação e à erosão. O revolvimento do solo é o principal agente de modificação da estrutura do solo, aumentando o potencial de perda da MO por erosão e decomposição biológica. Portanto, sistemas de manejo que se caracterizam por um intenso revolvimento do solo promovem rápida degradação da MO e da estrutura do solo, com subsequente aumento da erosão e emissão de CO2. Um processo de degradação química, física e biológica do solo se desenvolve afetando, negativamente, a produtividade da cultura. Em contrapartida, sistemas de manejo que promovam incremento de MO ao solo, proporcionam melhora na estrutura do solo, assim como proporcionam sequestro de CO2 atmosférico. Contudo, o incremento depende de fatores como textura e mineralogia do solo e clima. Em regiões tropicais e subtropicais, onde altas temperaturas e umidade acentuam a degradação da matéria orgânica do solo, o objetivo principal das pesquisas deve estar voltado ao desenvolvimento de sistemas de manejo que visem o aumento e/ou conservação da MO no solo. Portanto, conhecimento dos principais fatores que envolvem a dinâmica da MO no solo é fundamental para o estabelecimento de melhores práticas de manejo no sistema agrícola. Nosso grupo de pesquisa vem estudando aspectos relacionados à sistemas de manejo que promovam o aumento da capacidade produtiva do solo, visando aumento da produtividade de culturas. Em 2008 surgiu uma oportunidade de catalisar esforços nas pesquisas por meio de colaboração internacional. Discussões com Dr. Denis Angers, pesquisador do Soils and Crops Research Centre/Agriculture and Agri-Food Canada, nos estimulou a enviar um aluno de doutorado (Marcio dos Reis Martins) para desenvolver parte de sua tese na referida Instituição sob a co-orientação do Dr. Angers, por período de um ano. Nesse ínterim, verificou-se a necessidade do Dr. Angers conhecer nossas áreas de pesquisas, visando aprofundar seus conhecimentos em sistemas agrícolas tropicais e assim poder colaborar mais efetivamente na discussão dos resultados já obtidos sob sua co-orientação, assim como adquirir subsídios para discussão de futuros projetos de pesquisa em parceria, o que nos levou a elaborar a presente proposta. Portanto, a visita visa 1) trabalho colaborativo para analisar os dados já obtidos pelo doutorando Marcio, no Canadá, sob a co-orientação do Dr. Angers; 2) definir uma próxima etapa da tese de Marcio, a qual será realizada no Brasil, sendo que as análises químicas no material de solos e plantas serão realizadas no Canadá, 3) contribuir para novas atividades de pesquisa e; 4) discutir e propor novos estudos, visando elaborar projetos em parceria com o Soils and Crops Research Centre no Canadá. Adicionalmente, o Dr. Angers terá a oportunidade de conhecer os demais projetos de pesquisas sendo conduzidos por outros pós-graduandos sob nossa orientação e de apresentar seminários para a comunidade da Unesp e outras instituições (ESALQ/USP, IAC) sobre as pesquisas que vem desenvolvendo, visando divulgar seu trabalho para estimular outros alunos e pesquisadores à desenvolverem pesquisas em colaboração (AU)