Busca avançada
Ano de início
Entree

Universalidade das propriedades termoelétricas de transporte através de nanoestruturas semicondutoras

Processo: 11/20865-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 01 de fevereiro de 2013 - 31 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Luiz Nunes de Oliveira
Beneficiário:Luiz Nunes de Oliveira
Pesquisador visitante: Roberto Emilio Franco Peñaloza
Inst. do pesquisador visitante: Universidad Nacional de Colombia (UN), Colômbia
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/57630-5 - Métodos não perturbativos aplicados a sistemas eletrônicos correlacionados, AP.TEM
Assunto(s):Efeito Kondo  Propriedades eletrônicas  Grupo de renormalização  Intercâmbio de pesquisadores  Cooperação internacional 

Resumo

Estamos interessados em obter relações universais que descrevam as propriedades termoelétricas das nanoestruturas semicondutoras, isto é, que descrevam o comportamento com a temperatura da condutância térmica e do poder termoelétrico. Mais especificamente, queremos avançar teoricamente rumo ao acordo quantitativo com os resultados experimentais. Para que isso seja possível, será necessário explorar a universalidade das propriedades físicas dos dispositivos semicondutores nanoestruturados a baixas temperaturas. É relativamente fácil argumentar-se que as propriedades devem ser universais no regime Kondo. Na prática, porém, as relações universais não são óbvias. Em particular, no caso da condutância elétrica, quinze anos se passaram entre a primeira identificação de uma curva que se mostrou universal em um regime restrito e a demonstração de que a dependência térmica da condutância pode ser mapeada naquela curva. O propósito deste plano é estender este último resultado para as demais propriedades termoelétricas de transporte. Para isso, empregaremos ferramentas analíticas da teoria do grupo de renormalização e comparararemos os resultados com cálculos de grupo de renormalização numérico. (AU)