Busca avançada
Ano de início
Entree

Políticas públicas para inovação tecnológica na agricultura do estado de São Paulo: métodos para avaliação de impactos e priorização da pesquisa

Processo: 98/14283-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas
Vigência: 01 de novembro de 1999 - 31 de maio de 2003
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:André Tosi Furtado
Beneficiário:André Tosi Furtado
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Instituição parceira: Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado)
Assunto(s):Inovações tecnológicas  Agricultura  Pesquisa agrícola  São Paulo (SP) 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Pesquisa...publicas_168_136_136.pdf

Resumo

A emergência de novos paradigmas tecnológicos, a busca de novas relações entre os setores públicos e privados, as alterações na estrutura de financiamento e a adoção do conceito de sistemas de inovação, impõem transformações na atuação das instituições públicas de pesquisa e das agências de fomento. Busca-se um modelo que confira maior flexibilidade e autonomia administrativa e financeira às instituições, maior transparência no uso dos recursos públicos, e maior integração entre pesquisa e usuários. A avaliação dos impactos dos resultados da pesquisa é uma ferramenta para a construção desse modelo. Porém, a maioria das metodologias apresenta limitações, estimando, de maneira segmentada e estática, apenas impactos econômicos. Os objetivos gerais deste projeto são: desenvolver e aplicar, junto aos beneficiários, metodologia apropriada para a avaliação de impactos econômicos, sociais, ambientais e da capacitação, decorrentes da disseminação dos resultados da pesquisa agrícola do estado de São Paulo; difundir as experiências resultantes para instituições formuladoras, executoras e de fomento da pesquisa no estado de São Paulo, por meio da constituição e da implementação de um programa de treinamento; fornecer treinamento aos agentes envolvidos no processo de formulação e gestão de políticas públicas na área agrícola sobre o tema da avaliação de impactos. Para tanto, serão avaliados programas de pesquisa/tecnologia implementados pelos institutos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, privilegiando aqueles que têm contado com o apoio da FAPESP. Preliminarmente foram selecionadas as culturas citrícolas e a cana-de-açúcar. Trabalhos recentes atestam a experiência da equipe proponente nesta temática, como: reforma institucional do IAC (cuja metodologia foi parcialmente adotada pelos demais institutos estaduais de pesquisa agropecuária); estudo de mais de 20 organizações de pesquisa agropecuária no Brasil e no Mercosul; avaliação organizacional de institutos de pesquisa tecnológica industrial (IPT e LNLS); definição de Prioridades de Pesquisa (CNP de Suínos e Aves e CNP de informática para Agricultura/EMBRAPA); avaliação de programas tecnológicos (CENPES/Petrobrás); planejamento setorial e história econômica da agroindústria brasileira; complexos agroindustriais, valoração de impactos ambientais, entre outros. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.