Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmica social, qualidade ambiental e espaços intraurbanos em São Paulo: uma análise socioespacial

Processo: 00/01965-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas
Vigência: 01 de janeiro de 2001 - 29 de fevereiro de 2004
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Serviço Social
Pesquisador responsável:Aldaiza de Oliveira Sposati
Beneficiário:Aldaiza de Oliveira Sposati
Instituição-sede: Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo , SP, Brasil
Instituição parceira: Instituto de Estudos, Formação e Assessoria em Políticas Sociais (Pólis)
Assunto(s):Qualidade ambiental  Indicadores de qualidade de vida  Espaço urbano  Marginalidade social  Exclusão social  Inclusão social  São Paulo (SP) 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Pesquisa...publicas_97_87_87.pdf

Resumo

Um dos principais desafios na formulação de políticas públicas no Brasil é a produção de diagnósticos padronizados e reprodutíveis, que possam refletir a multidimensionalidade dos problemas abordados. Entre estes desafios, encontra-se a caracterização das dinâmicas de exclusão e inclusão social. Como exemplo, o 'Mapa da exclusão/inclusão social da cidade de São Paulo', produzido pela PUC/SP, mapeou mais de 40 características dos distritos de São Paulo, produzindo indicadores de qualidade de vida e exclusão/inclusão social. Abordagens semelhantes têm sido utilizadas na produção de indicadores de qualidade de vida para os municípios brasileiros. No entanto, as técnicas convencionais de produção de mapas com base em indicadores socioeconômicos, utilizadas nestes estudos, não utilizam o 'lugar' dos dados (sua posição geográfica no território) como elemento para a análise quantitativa e nem explicitam as questões ambientais. Para superar estes desafios, pretendemos construir índices de dinâmica social e qualidade ambiental, que incorporam o espaço como elemento da análise quantitativa e utilizam dados que explicita a dimensão ambiental como imagens de satélite diferenciais intraurbanos existentes no território podem então começar a ser observados, e as políticas públicas podem ser mais bem conduzidas considerando as especificidades locais, agora visíveis. A equipe do projeto inclui: núcleo de seguridade e assistência social da PUC/SP: fornecerá o embasamento teórico dos indicadores, e conduzirá a discussão sobre os conceitos de exclusão/inclusão social; programa de pesquisa em geoprocessamento do INPE: fará o tratamento analítico dos dados georeferenciados, o suporte tecnológico e a construção da base de dados; Instituto POUS, com extensa experiência na formulação e disseminação de políticas públicas; Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente de São Paulo, e irá fornecer informações adicionais e utilizar o banco de dados geográfico e os resultados do projeto. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)