Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da idade, da fonte de proteína e do tipo de carboidrato sobre a microbiota fecal, produtos de fermentação, histologia da mucosa intestinal e parâmetros imunológicos de cães

Resumo

A população de cães tem aumentado sua expectativa de vida recentemente. Devido à importante relação entre carboidratos e proteínas da dieta, microbiota e produtos de fermentação no intestino, imunidade intestinal e imunidade sistêmica, este tema tem recebido atenção nos últimos anos. Nada sobre o assunto foi encontrado para cães idosos, mas é possível que se manipulando a microbiota e os produtos de fermentação intestinal se consiga amenizar o fenômeno de imunossenescência, já documentado em cães. Serão estudados os efeitos da idade e das fontes de proteína e carboidrato sobre a composição da microbiota fecal, produtos de fermentação, digestibilidade dos alimentos, morfologia da mucosa intestinal e parâmetros imunológicos dos cães. O ensaio seguirá esquema fatorial 3x2, com três rações e duas idades, gerando seis tratamentos experimentais. Serão empregados três blocos de 12 cães, seis cães adultos (4 a 6 anos) e seis idosos (>11 anos) em cada bloco e duas repetições por tratamento em cada bloco totalizando seis repetições (cães) por tratamento. As rações experimentais serão: dieta controle (RCo) a base de milho e farinha de vísceras de frango e fibra não fermentável (fibra de cana); dieta com 30% de farelo de soja (RFS), em substituição a farinha de vísceras de frango; dieta com 10,5% de polpa de beterraba (RPB), fonte de fibra fermentável. Cada bloco ficará assim estruturado: dia um ao 10 adaptação; dia 10 ao 15 coleta de fezes para digestibilidade; dias 16, 17 e 18 coleta de fezes frescas para a mensuração do pH, qualidade fecal, produtos da fermentação (lactado, ácidos graxos de cadeia curta, ácidos graxos de cadeia ramificada, amônia, e aminas bioativas); dia 20 e 21 coleta de fezes frescas para determinação da composição da microbiota fecal; dia 28 coleta de sangue para imunofenotipagem de linfócitos; dias 27, 28 e 29 coleta de fezes para dosagem de IgA; e dias 30 e 31 endoscopia e colonoscopia com coleta de fragmentos do intestino grosso e delgado. Os dados obtidos serão avaliados por análise de variância pelo procedimento GLM do SAS, considerando-se os efeitos de bloco, animal e ração e suas interações. Médias serão comparadas pelo teste de Tukey (p<0,05). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARIA, A. P. J.; AYANE, L.; PUTAROV, T. C.; LOUREIRO, B. A.; NETO, B. P.; CASAGRANDE, M. F.; GOMES, M. O. S.; GLORIA, M. B. A.; CARCIOFI, A. C. The effect of age and carbohydrate and protein sources on digestibility, fecal microbiota, fermentation products, fecal IgA, and immunological blood parameters in dogs. JOURNAL OF ANIMAL SCIENCE, v. 95, n. 6, p. 2452-2466, JUN 2017. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.