Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação óptica, ultraestrutural e expressão de proliferação celular da mucosa enterica de frangos de corte suplementados com glutamina e ácido glutâmico

Processo: 12/04653-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2012 - 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Márcia Regina Fernandes Boaro Martins
Beneficiário:Márcia Regina Fernandes Boaro Martins
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesq. associados:Ariel Antonio Mendes
Assunto(s):Frangos de corte  Morfologia animal  Mucosa intestinal  Enterócitos  Morfometria  Antígeno nuclear de célula em proliferação 

Resumo

Serão conduzidos dois experimentos no setor de avicultura da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", na FMVZ/Campus de Botucatu, com o objetivo de avaliar a integridade da mucosa intestinal, por meio de microscopia óptica, eletrônica de varredura e eletrônica de transmissão, bem como a avaliação da expressão de proliferação celular dos enterócitos através de marcadores mitóticos pela técnica do PCNA (Antígeno Nuclear de Proliferação Celular), além do desempenho de frangos de corte suplementados com glutamina, ácido glutâmico e Aminogut. No experimento I serão alojados 720 pintos de um dia de idade, machos, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado com 4 tratamentos e 6 repetições de 30 aves por unidade experimental. Os tratamentos serão: 1- Ração Basal (sem inclusão de nenhum aditivo); 2- Ração basal com 1% de glutamina; 3- Ração basal com 1% de ácido glutâmico; 4- Ração basal com 2% de Aminogut (produto com associação de glutamina e ácido glutâmico), no qual serão avaliados os dados de desempenho (ganho de peso, consumo de ração, conversão alimentar e viabilidade). No experimento II serão alojadas 340 aves, para análise de integridade intestinal, cujo delineamento será inteiramente casualizado com 4 tratamentos e 5 repetições de 17 aves cada .Os tratamento serão os mesmos para ambos os experimentos. Durante o experimento II irão ocorrer três abates aos 7, 14 e 42 dias de idade, nos quais o intestino e seus segmentos de 15 aves por tratamento, serão pesados e medidos com auxílio de fita métrica. Para as análises morfométricas do epitélio serão coletados segmentos do duodeno, jejuno e íleo, de cinco aves por tratamento, os quais serão abertos e lavados com água destilada e fixados em solução de formalina tamponada a 10%. Em seguida, os segmentos serão submetidos aos procedimentos de rotina histológica. Para as análises de microscopia eletrônica de varredura serão coletados segmentos do intestino delgado (duodeno, jejuno e íleo) de cinco aves por tratamento, os quais serão submetidos à rotina da microscopia eletrônica de varredura. Para a microscopia eletrônica de transmissão, serão coletados segmentos do duodeno de oito aves por tratamento, que serão submetidos à rotina da microscopia de transmissão. Ainda serão coletadas partes destes mesmos segmentos (duodeno, jejuno e íleo) de cinco aves por tratamento para avaliação do PCNA por meio de marcadores mitóticos, que serão submetidos à rotina de análise do laboratório de imunohistoquímica da Patologia Veterinária. O presente trabalho objetiva avaliar o desempenho, a multiplicação celular, bem como a integridade da mucosa intestinal de frangos de corte suplementados com glutamina, ácido glutâmico e Aminogut (produto com associação da glutamina e ácido glutâmico), através de Microscopia Óptica, Microscopia Eletrônica de Varredura e Eletrônica de Transmissão e da Técnica de PCNA. (AU)