Busca avançada
Ano de início
Entree

Filogenia molecular de Vesiculariidae (Bryozoa: Ctenostomata) clarifica o status taxonômico de espécies de Amathia Lamoroux e Bowerbankia Farre

Processo: 12/11301-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 30 de setembro de 2012 - 31 de outubro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Karin Hoch Fehlauer Ale
Beneficiário:Karin Hoch Fehlauer Ale
Pesquisador visitante: Andrea Waeschenbach
Inst. do pesquisador visitante: Natural History Museum, London, Inglaterra
Instituição-sede: Centro de Biologia Marinha (CEBIMAR). Universidade de São Paulo (USP). São Sebastião , SP, Brasil
Assunto(s):Bryozoa  Filogenia 

Resumo

Caracteres morfológicos diagnósticos que permitam a investigação dos relacionamentos evolutivos entre espécies da ordem Ctenostomata são mais raros e plásticos em relação a outros grupos de briozoários. A família Vesiculariidae é composta por espécies de ctenostomados exclusivamente marinhas que habitam substratos naturais e artificiais ao longo de zonas tropicais e temperadas do globo, classificadas nos gêneros Amathia, Avenella, Bowerbankia, Vesicularia e Zoobotryon. Os relacionamentos filogenéticos entre espécies de Vesiculariidae foi parcialmente abordado em um estudo entre Amathia sp., Bowerbankia gracilis, Bowerbankia imbricata, Bowerbankia citrina e Bowerbankia n.sp., com base em dados moleculares. Os resultados de tal estudo sugere que tais espécies formam um grupo monofilético, no qual Bowerbankia é parafilético em relação a Amathia. Evidências morfológicas que suportam este clado provêm da presença de rizóides estolonais e de autozoóides dispostos em séries aproximadamente espirais em B. critina, estruturas até então interpretadas como exclusivas de Amathia. Bowerbankia pustulosa também possui tais atributos. Uma vez que duas características que definem o gênero Amathia (proposto em 1812 por Lamoroux) encontram-se presentes em pelo menos duas espécies de Bowerbankia (proposto em 1837 por Farre), a validade taxonômica de Bowerbankia pode ser questionada. Considerando que dados moleculares foram recentemente utilizados com sucesso na elucidação de ambiguidades taxonômicas entre duas espécies de Amathia, o nosso objetivo é elucidar os relacionamentos evolutivos entre espécies de Amathia e Bowerbankia. Especificamente, almeja-se responder as seguintes perguntas: i) O arranjo em espiral dos autozóoides e a presença de rizóides estolonais são características sinapomórficas que justificam a sinonimização de B. citrina e B. pustulosa à Amathia, permanecendo Bowerbankia um gênero válido? ii) Quais espécies de Bowerbankia são filogeneticamente mais próximas a Amathia? iii) As espécies do gênero Amathia e Bowerbankia são reciprocamente monofiléticas, i.e. ambos os gêneros são válidos? (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
WAESCHENBACH, ANDREA; VIEIRA, LEANDRO M.; REVERTER-GIL, OSCAR; SOUTO-DERUNGS, JAVIER; NASCIMENTO, KARINE B.; FEHLAUER-ALE, KARIN H. A phylogeny of Vesiculariidae (Bryozoa, Ctenostomata) supports synonymization of three genera and reveals possible cryptic diversity. ZOOLOGICA SCRIPTA, v. 44, n. 6, p. 667-683, NOV 2015. Citações Web of Science: 11.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.