Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de um modelo de parque tecnológico em zonas intensamente urbanizadas como instrumento do desenvolvimento regional metropolitano, na sociedade da informação e do conhecimento, estimulando o aumento da competitividade a partir de grupos de pesquisa

Processo: 00/02044-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas
Vigência: 01 de janeiro de 2001 - 31 de dezembro de 2004
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Administração
Pesquisador responsável:Guilherme Ary Plonski
Beneficiário:Guilherme Ary Plonski
Instituição-sede: Coordenadoria Executiva de Cooperação Universitária e de Atividades Especiais (CECAE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Instituição parceira: Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN)
Assunto(s):Zona urbana  Planejamento territorial urbano  Sociedade da informação  Sociedade do conhecimento  Inovações tecnológicas  Políticas e cooperação em ciência, tecnologia e inovação 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Pesquisa...publicas_41_56_57.pdf

Resumo

Esta proposta inova na perspectiva de um modelo voltado para regiões metropolitanas, frente à maioria das experiências existentes, instaladas em cidades médias. A metodologia a ser empregada na presente proposta envolve: a análise crítica das experiências nacionais e internacionais relevantes, aproveitando a base de conhecimento de associações internacionais de parques tecnológicos (IASP - International Association of Science Parks; AURRP - Association University Related Research Parks) e junto à ANPROTEC, no Brasil, bem como a obtenção do conhecimento tácito adquirido por alguns responsáveis por esse tipo de iniciativa. Com base nas experiências e informações bibliográficas serão identificados os parâmetros para estabelecimento de um modelo metodológico que tenha por características: abrangente e reprodutível, flexível e modular e orientado para resultados mensuráveis e perceptíveis para a SCTDE e os seus órgãos associados, formuladores e condutores de políticas públicas de C&T e desenvolvimento econômico. Um projeto piloto deste modelo é sugerido para a cidade de São Paulo, aproveitando o extravasamento da inovação gerada por instituições de pesquisa, estudantes de graduação e pós-graduação, disponível no campus da Universidade de São Paulo. Como parte integrante do projeto está à capacitação dos técnicos das instituições parceiras na formulação e implementação do modelo, permitindo a reprodução do mesmo em outros municípios do estado de São Paulo. Como principais produtos na fase do pré-projeto estão: o contato com as instituições consideradas modelo, formando um sistema de informações para subsidiar o processo de caracterização do parque tecnológico; uma análise crítica da experiência nacional e internacional; a avaliação dos mecanismos existentes de promoção e difusão da inovação tecnológica; o diagnóstico das principais dificuldades que possam surgir para dificultar a implantação do modelo; a complementação da equipe de trabalho para a FASE II do projeto. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)