Busca avançada
Ano de início
Entree

Aspectos moleculares da hipernocicepção persistente

Processo: 03/10662-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Primeiros Projetos
Vigência: 01 de julho de 2004 - 28 de fevereiro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Convênio/Acordo: CNPq - Programa Primeiros Projetos
Pesquisador responsável:Cristiane Flora Villarreal
Beneficiário:Cristiane Flora Villarreal
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado à bolsa:02/09535-0 - Aspectos moleculares da hipernocicepção persistente, BP.PD
Assunto(s):Fatores de transcrição  Inflamação  Nociceptores  Expressão gênica 

Resumo

Injúria tecidual periférica e ativação persistente dos nociceptores resultam em plasticidade funcional do sistema nervoso levando a alterações na sensibilidade nociceptiva e na expressão gênica. Em 1990, Ferreira e Cols. observaram que a administração crônica de mediadores inflamatórios na pata de ratos induz um estado de hipemocicepção persistente. Neste projeto nos propomos a avaliar os mecanismos de sinalização intracelular envolvidos nesta hipemocicepção. Para tanto, avaliaremos alterações na expressão de fatores de transcrição (CREB, NFKB, ELK1, ATF2 e AP1), COX2, iNOS, PKA, PKC, MAPK (ERK1/2, JNK e p38) e canais de sódio TTX-R NaV 1.8 no gânglio da raiz dorsal durante a hipemocicepção persistente. O envolvimento destas vias de sinalização na inflamação e nocicepção aguda foi descrito na literatura, entretanto, seu papel na sensibilização nociceptiva não foi ainda avaliado. Além disso, avaliaremos o efeito do bloqueio "in vivo" da via NFKB sobre a hipemocicepção persistente em ratos, com a utilização de técnicas de biologia molecular e manipulação gênica. (AU)