Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de esteres de xilitol como emolientes, solubilizantes e conservantes alternativos para produtos farmacêuticos e cosméticos

Processo: 08/53430-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de maio de 2009 - 31 de outubro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Cecília Nogueira
Beneficiário:Cecília Nogueira
Empresa:Chemyunion Ltda
Município: Sorocaba
Assunto(s):Síntese orgânica  Conservantes  Cosméticos 

Resumo

Cosméticos, produtos de higiene pessoal, perfumaria e limpeza, bem como medicamentos e demais insumos farmacêuticos, devem ser adequadamente conservados para resistir aos processos de fabricação, armazenamento, manuseio pelo consumidor e consequente manutenção da integridade da saúde do usuário. Os conservantes, agentes responsáveis pelo processo de conservação, devem ser moléculas bioativas que atuem efetivamente pela destruição ou inibição do crescimento de microorganismos. O conservante ideal deve ser estável, compatível com os outros ingredientes da formulação, ter um amplo espectro de ação em baixa concentração e ativo numa larga faixa de pH, além de não provocar efeitos tóxicos, irritantes e hipersensibilizantes. Entretanto, poucos agentes se aproximam deste ideal, e todos, sem exceção, têm demonstrado causar sensibilização de contato, especialmente os ésteres do ácido benzóico (parabenos), liberadores de formaldeído, isotiazolinonas e aqueles que contêm iodo. Considerando que os conservantes disponíveis no mercado apresentam, sem exceção, algum risco de hipersensibilidade, esforços têm sido direcionados para o desenvolvimento de compostos naturais ou semi-sintéticos com atividade antimicrobiana com o propósito de reduzir ou até mesmo substituir os conservantes tradicionais. Dentre eles, destacam-se os derivados de açucares, ácidos graxos e aminoácidos, que apresentam excelente compatibilidade biológica, além de apresentarem, em preparações cosméticas e dermatológicas, outras propriedades adjuvantes que auxiliam na obtenção de formulações mais estáveis, como por exemplo, propriedades emolientes, umectantes, solubilizantes e co-emulsionantes. Acompanhando as tendências de mercado e buscando novas alternativas de competitividade no setor, esperamos neste projeto obter moléculas inéditas, com destaque para dois ésteres oriundos do acoplamento da cadeia de ácido graxo, mais especificamente o ácido caprílico, à molécula de xilitol. Os compostos a serem obtidos devem servir como alternativa aos conservantes existentes no mercado, devendo apresentar além de considerável eficácia antimicrobiana, propriedades emolientes, solubilizantes, ausência de potencial irritante e baixo custo. Os compostos sintetizados serão caracterizados por métodos espectroscópicos e cromatográficos. Para a caracterização espectrométrica serão obtidos espectros de ressonância magnética nuclear nos seguintes aparelhos: Varian Gemini 2000 (300 MHz para o 1H e 75 MHz para 13C) e Varian Inova 500 (500 MHz para o 1 H e 125 MHz para 13C). Espectros no infravermelho serão obtidos em aparelho Thermo Nicolet IR200 com uma resolução de 4 em" com cristal de Germânio. As análises de cromatografia gasosa e líquida em aparelho HP 6890 e HP1100 respectivamente, como também em camada delgada. Para a avaliação da atividade antimicrobiana, propomos as metodologias de Determinação da Concentração Inibitória Mínima (CIM) e o Teste do Desafio Conservante (Challenge- Test) , ambos descritos detalhadamente no Guia de Avaliação de Segurança de Produtos Cosméticos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e aceitos pelos principais órgãos regulamentadores do setor. (AU)