Busca avançada
Ano de início
Entree

Inovação tecnológica para a indústria financeira

Processo: 97/13132-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de junho de 1998 - 30 de novembro de 1998
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Metodologia e Técnicas da Computação
Pesquisador responsável:Mamede Augusto Machado da Silveira
Beneficiário:Mamede Augusto Machado da Silveira
Empresa:Beta Trade Comércio Exterior Ltda
Município: São Paulo
Bolsa(s) vinculada(s):98/06981-1 - Inovação tecnológica para indústria financeira, BP.TT
98/06980-5 - Inovação tecnológica para a indústria financeira, BP.TT
98/04670-9 - Inovação tecnológica para a indústria financeira, BP.PIPE
Assunto(s):Hipermídia 

Resumo

Este projeto tem por objetivo o estudo da viabilidade técnica de uma estrutura computacional capaz de atender a todas as necessidades de armazenamento e processamento das informações corporativas de uma instituição financeira, de forma única e integrada. Além disso, essa estrutura deve servir como uma ferramenta embrionária para a realização da reengenharia dos processos de negócio da instituição. Os requisitos para o sucesso do plano estratégico de uma empresa são concretizados somente se os sistemas que suportam seus negócios estiverem capacitados a rápidas mudanças, com acesso em tempo real. Para tanto, é necessário repensar as soluções de informática de forma a convergirem e suportarem todos os processos de negócios (flexíveis e adaptativos) e necessidades informativas da empresa. Para isso, deve-se construir um modelo de sistema integrado com os seguintes requisitos: integrar em um único sistema todos os dados e processos de negócios da instituição; ser totalmente portável entre diversas plataformas cliente/servidor; ser facilmente escalável entre aplicações de poucos ou muitos usuários; oferecer interoperabilidade entre os diversos padrões abertos do mercado de informática; permitir a extensão do modelo para a inclusão de novos tipos de dados complexos e novos produtos; oferecer a capacidade de migração gradual dos sistemas existentes na instituição; minimizar custos; oferecer uma interface gráfica amigável capaz de manipular e visualizar dados complexos; estabelecer um plano de tecnologia para a instituição financeira para a próxima década. (AU)