Busca avançada
Ano de início
Entree

Pisos e revestimentos anti-ruído de borracha reciclada incorporadas com rejeitos agroindustriais e aditivados com substâncias naturais tidas como repelentes

Processo: 08/58854-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de agosto de 2009 - 31 de janeiro de 2010
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Shirley Cosin
Beneficiário:Shirley Cosin
Empresa:Utep do Brasil Ltda
Município: Guarulhos
Assunto(s):Pisos  Revestimentos (construção civil)  Pneus  Serragem  Cascas de arroz  Palhas  Cana-de-açúcar 

Resumo

Os pneus inservíveis descartados pelas indústrias e sua cadeia distributiva representam um grande desperdício de matéria-prima, além de representar potenciais riscos para a sociedade e ao meio ambiente porque, até o momento, não existe uma destinação final adequada para a totalidade dos mesmos. Os derivados dos pneus são materiais de grande importância econômica, visto que o desmonte dos mesmos produz diferentes derivados: borracha, nylon e aço. A UTEP do Brasil Ltda. Unidade de Tratamento Ecológico de Resíduos de Pneus, Artefatos de Borracha, Aço e Madeira é uma empresa que vem se destacando no mercado da reciclagem de pneus inservíveis, coletando e triturando seus componentes, os quais são separados e destinados às indústrias cimenteiras, siderúrgicas e fundições que o utilizam com matéria-prima. O objetivo principal deste estudo é o desenvolvimento de produtos antirruído para pisos e revestimentos utilizando-se como matriz pó de pneus inservíveis moídos incorporados com rejeitos agroindustriais (serragem, palha de cana-de-açúcar e plásticos de tampas de garrafa PET) aditivados com substâncias naturais tidas como repelentes. Neste contexto, o presente projeto propõe-se a caracterizar todos os materiais que compõem os pneus inservíveis reciclados, química e fisicamente, e estudar as propriedades desses compostos com vistas ao seu aproveitamento, buscando promover um uso nobre para os derivados, principalmente a borracha. Além de solucionar um problema ambiental, este estudo irá promover a autonomia tecnológica do aproveitamento dos grânulos de borracha no desenvolvimento de produtos altamente técnicos. Até o momento, não é de nosso conhecimento que alguma empresa nacional ou estrangeira esteja estudando essa viabilidade. Com a finalidade de estudar e desenvolver estes materiais, que são inovadores e altamente técnicos a empresa UTEP do Brasil Ltda está solicitando à FAPESP auxílio para um Projeto PIPE. A execução do projeto contará com a parceria de um grupo de pesquisadores do LMPSol - Laboratório de Materiais Particulados e Sólidos Não-Metálicos - ¬do Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Escola Politécnica de Universidade de São Paulo. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.