Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e avaliação de biocurativos obtidos a partir de celulose bacteriana e extrato padronizado de Própolis (EPP-AF) para o tratamento de queimaduras e/ou lesões de pele

Processo: 11/51725-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de fevereiro de 2013 - 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Hernane da Silva Barud
Beneficiário:Hernane da Silva Barud
Empresa:Apis Flora Industrial e Comercial Ltda
Município: Ribeirão Preto
Vinculado ao auxílio:08/55802-6 - Desenvolvimento e avaliação de biocurativos obtidos a partir de celulose bacteriana e extrato padronizado de própolis (EPP-AF) para o tratamento de queimaduras e/ou lesões de pele, AP.PIPE
Bolsa(s) vinculada(s):13/16065-4 - Caracterização química e avaliação do perfil de liberação dos biocurativos contendo Extrato Padronizado de Própolis (EPP-AF)® e realização da estabilidade - acelerada e shelf-life, BP.TT
13/04948-9 - Produção e caracterização de membranas de celulose bacteriana utilizando meio de cultura estático, BP.TT
13/03637-0 - Preparação e caracterização química e biológica de biocurativos obtidos a partir de celulose bacteriana e Extrato Padronizado de Própolis (EPP-AF) para o tratamento de queimaduras e/ou lesões de pele, BP.TT
Assunto(s):Própolis  Cicatrização  Anti-infecciosos  Queimaduras  Curativos biológicos 

Resumo

No Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Queimaduras, acontece um milhão de casos de queimaduras a cada ano, 200 mil são atendidos em serviços de emergência, e 40 mil demandam hospitalização. As queimaduras estão entre as principais causas externas de morte registradas no Brasil, perdendo apenas para outras causas violentas, que incluem acidentes de transporte e homicídios. A pele íntegra é a primeira e principal barreira contra a invasão bacteriana, mas em pacientes queimados a pele está destruída, e consequentemente o tecido subjacente exposto é um excelente meio para o desenvolvimento bacteriano. A ocorrência de infecções é, portanto, um dos maiores problemas em queimaduras, ressaltando-se que a septicemia está envolvida em cerca de 50% das mortes decorrentes de lesões por queimaduras. A importância clínica das lesões de pele tem suscitado por parte de vários laboratórios a obtenção de produtos no intuito de abreviar o período de cicatrização e promover o conforto do paciente, sobretudo, pelo alívio da dor. Nesse ínterim surge como alternativa terapêutica uma membrana biológica bacteriana obtida a partir da celulose produzida por bactérias a partir de celulose. Entretanto, ela é obtida na forma de um hidrogel altamente hidratado (99% água), sendo quimicamente pura (livre de lignina, hemicelulose, e pectinas). Apresenta cadeias de celulose nano métrica, organizadas em um arranjo estruturais tri-dimensional, o qual gera um sistema altamente cristalino (60-80%), com excelente força mecânica. Essa rede de fios nana métrica lhe confere enorme área superficial, surpreendente capacidade de absorção e retenção de água, boa elasticidade, além de serem facilmente moldáveis, características desejadas para um curativo ideal. É um produto biodegradável, biocompatível, atóxico e não alergênico. No entanto, não apresenta atividade antimicrobiana. A própolis é elaborada pelas abelhas a partir de resinas vegetais e exsudatos. As abelhas transportam esta matéria-prima para dentro da colméia e adicionam secreções próprias, com enzimas existentes em sua saliva. O extrato de própolis apresenta diversas atividades biológicas, sendo que as principais são a atividade antimicrobiana, cicatrizante, antiinflamatória, dentre outras. Visando obter produtos de origem natural, inovadores e eficientes, o presente projeto tem como objetivo obter uma membrana biológica contendo Extrato Padronizado de Própolis com atividade antimicrobiana e cicatrizante, podendo ser utilizada em pacientes queimados e ferida crônica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Diálogos PIPE reúne mais de 160 empresários na FAPESP 
Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio:
Riqueza da colmeia 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MACHADO, RACHEL T. A.; MENEGUIN, ANDREA BAGLIOTTI; SABIO, RAFAEL MIGUEL; FRANCO, DOUGLAS FAZA; ANTONIO, SELMA G.; GUTIERREZ, JUNKAL; TERCJAK, AGNIESZKA; BERRETTA, ANDRESA A.; RIBEIRO, SIDNEY J. L.; LAZARINI, SILMARA C.; LUSTRI, WILTON R.; BARUD, HERNANE S. Komagataeibacter rhaeticus grown in sugarcane molasses-supplemented culture medium as a strategy for enhancing bacterial cellulose production. INDUSTRIAL CROPS AND PRODUCTS, v. 122, p. 637-646, OCT 15 2018. Citações Web of Science: 1.
MACHADOA, RACHEL T. A.; GUTIERREZ, JUNKAL; TERCJAK, AGNIESZKA; TROVATTI, ELIANE; UAHIB, FERNANDA G. M.; DE PADUA MORENOC, GABRIELA; NASCIMENTO, ANDRESA P.; BERRETA, ANDRESA A.; RIBEIRO, SIDNEY J. L.; BARUD, HERNANE S. Komagataeibacter rhaeticus as an alternative bacteria for cellulose production. Carbohydrate Polymers, v. 152, p. 841-849, NOV 5 2016. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.