Busca avançada
Ano de início
Entree

Leishmaniose visceral canina: estudo imaginológico abdominal e do esqueleto apendicular em cães naturalmente infectados

Processo: 12/02484-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2012 - 30 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Pesquisador responsável:Maria Jaqueline Mamprim de Arruda Monteiro
Beneficiário:Maria Jaqueline Mamprim de Arruda Monteiro
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Tomografia computadorizada  Diagnóstico por imagem  Zoonoses  Ultrassonografia  Cães 

Resumo

A leishmaniose é uma doença cosmopolita, de potencial zoonótico, que afeta os seres humanos e uma variedade de animais domésticos e selvagens, com diferentes apresentações clínicas. Causada por um protozoário do gênero Leishmania spp., e tem no Brasil como agente etiológico a Leishmania (Leishmania) chagasi. Na federação brasileira, a importância da leishmaniose visceral, reside na sua elevada incidência e ampla distribuição geográfica. O que torna no ambiente doméstico, os cães importantes hospedeiros e fontes de infecções para os vetores pela alta infectividade. Caninos infectados são epidemiologicamente considerados mais importantes que a doença em humanos por razões diversas: alta prevalência, ocorrência enzoótica primária e grande contigente de parasitismo em pele. O diagnóstico clínico ainda é um desafio para os profissinais de saúde, devido à grande variedade de sinais e sintomas, bem como a alta porcentagem de animais assintomáticos. Contudo, os animais acometidos geralmente desenvolvem uma enfermidade sistêmica crônica, podendo apresentar quadro clínico inespecífico e variado. A análise imaginológica associada (ultrassonografia, radiográfia digital e tomografia computadorizada) de cães com leishmaniose visceral auxilia na investigação da doença, no entanto, os relatos são escassos na literatura e muitas vezes controversos. Diante da importância da leishmaniose visceral em saúde pública e pelo fato da doença ter se tornado emergente no estado de São Paulo, o presente projeto tem como objetivo avaliar, a contribuição de diferentes meios de diagnóstico por imagem, de cães naturalmente acometidos por leishmaniose visceral. A análise radiográfica digital e tomográfica do esqueleto apendicular será comparativa e representa a continuidade da linha de pesquisa desenvolvido no mestrado do Bolsista, de forma a pesquisar a detecção de lesões da doença de forma precoce. Relatar as possíveis alterações ultrassonográficas abdominais encontradas nesses animais como forma de contribuição diagnóstica, pois não se encontra até o momento citações na literatura Veterinária. O estudo pretende fornecer subsídios para o diagnóstico da enfermidade para clínicos veterinários que atuam em áreas endêmicas para a doença em cães e humanos. Para tanto, serão utilizados 50 cães, naturalmente infectados, com diagnóstico sorológico ou parasitológico positivo para Leishmania spp., encaminhados ao Hospital Veterinário da Universidade Paulista, do município de Bauru, São Paulo, durante o período entre março de 2012 a março de 2013. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BELOTTA, ALEXANDRA F.; GOMES, MARCELA C.; ROCHA, NOEME S.; MELCHERT, ALESSANDRA; GIUFFRIDA, ROGERIO; SILVA, JEANA P.; MAMPRIM, MARIA J. Sonography and sonoelastography in the detection of malignancy in superficial lymph nodes of dogs. JOURNAL OF VETERINARY INTERNAL MEDICINE, v. 33, n. 3, p. 1403-1413, MAY 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.