Busca avançada
Ano de início
Entree

Elo entre balanço energético e inflamação sistêmica: papel da leptina

Processo: 12/03831-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de outubro de 2012 - 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Alexandre Alarcon Steiner
Beneficiário:Alexandre Alarcon Steiner
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/15276-4 - Emprego de sondas aórticas e abdominais para uma avaliação cardiovascular avançada do choque endotóxico em ratos conscientes, BP.TT
14/03719-9 - Papel da leptina na regulação da inflamação sistêmica, BP.PD
13/08860-9 - Efeitos da leptina sobre a produção de mediadores inflamatórios, BP.IC
12/22818-2 - Métodos empregados em pesquisa na área de neuroimunoendocrinologia, BP.TT
Assunto(s):Inflamação  Temperatura animal  Metabolismo 

Resumo

A inflamação sistêmica é invariavelmente associada a uma resposta termorregulatória, que pode ser febre ou hipotermia. Os mecanismos de seleção entre estas respostas são praticamente desconhecidos. Propomos que a leptina, um hormônio produzido pelo tecido adiposo, liga o estado energético de um indivíduo à seleção de uma resposta termorregulatória apropriada durante a inflamação sistêmica. Ratos conscientes serão injetados com doses de lipopolissacarídeo bacteriano que ativam tanto a sinalização febrigênica (que medeia a febre) quanto a criogênica (que medeia a hipotermia). O ambiente térmico será manipulado para distinguir a sinalização febrigênica da criogênica, uma estratégia baseada no princípio de que a temperatura corporal de ratos em um ambiente quente é influenciada exclusivamente por sinais febrigênicos, enquanto que a temperatura corporal de ratos em um ambiente mais frio está sujeita aos efeitos dos sinais criogênicos. Essa estratégia será empregada juntamente com medidas da produção de mediadores inflamatórios conhecidos por suas ações febrigênicas ou criogênicas. Esperamos demonstrar que a leptina inibe a sinalização criogênica sem influenciar a sinalização febrigênica. A retirada desta inibição em ratos privados de alimento, que produzem pouca leptina, deve favorecer o desenvolvimento de hipotermia ao invés de febre. Também visamos identificar o sítio da ação anti-criogênica da leptina, com ênfase no hipotálamo dorsomedial. Por fim, estudaremos como a leptina pode inibir a sinalização criogênica. Dois mecanismos serão estudados: o primeiro envolvendo a inibição preferencial da sinalização criogênica por uma potencialização do eixo hipotálamo-pituitária-adrenal; o segundo envolvendo uma alteração na responsividade de neurônios termorregulatórios a mediadores criogênicos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Combinação de febre e hipotermia pode ajudar a combater a sepse 
Nuevas concepciones de la inmunología pueden llevar a tratamientos personalizados contra la sepsis 
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (19 total):
Mais itensMenos itens
UOL: Combinação de febre e hipotermia pode ajudar a combater a sepse (30/Jan/2020)
Saber Atualizado: Cientistas Brasileiros propõem nova teoria relacionando febre e hipotermia (01/Fev/2020)
Espaço Ecológico no Ar: Combinação de febre e hipotermia pode ajudar a combater a sepse (31/Jan/2020)
Sitios Fuente (México): Revelan por qué una cepa bacteriana es una amenaza en muchos países pero no en Brasil (31/Jan/2020)
Planeta Universitário: Combinação de febre e hipotermia pode ajudar a combater a sepse (30/Jan/2020)
Blog Jornal da Mulher: Combinação de febre e hipotermia pode ajudar a combater a sepse (30/Jan/2020)
Portal da Enfermagem: Combinação de febre e hipotermia pode ajudar a combater a sepse (30/Jan/2020)
Central das Notícias: Combinação de febre e hipotermia pode ajudar a combater a sepse (30/Jan/2020)
Brasil CT&I: Combinação de febre e hipotermia pode ajudar a combater a sepse (30/Jan/2020)
Infosalus (Espanha): Un nuevo enfoque del sistema inmune podría llevar a una terapia personalizada contra la sepsis, según un estudio (29/Jan/2020)
Medindia (Índia): New Approach to Treat Sepsis Discovered (28/Jan/2020)
Bajaprogofficial.com: Novel approach to immune system could lead to personalized therapy against sepsis (26/Jan/2020)
News Medical (Austrália): Combination of two immune defense strategies could afford alternative approach to treating sepsis (23/Jan/2020)
Medical Xpress (Reino Unido): Novel approach to immune system could lead to personalized therapy against sepsis (23/Jan/2020)
Science Codex: Novel approach to immune system could lead to personalized therapy against sepsis (23/Jan/2020)
Scienmag Science Magazine (Reino Unido): Novel approach to immune system could lead to personalized therapy against sepsis (23/Jan/2020)
Healthcare: Novel Approach to Immune System Could Lead to Personalized Therapy Against Sepsis (23/Jan/2020)
My Pharmacy News: Novel approach to immune system could lead to personalized therapy against sepsis (23/Jan/2020)
Hekim.pro Professional Doctors (Azerbaijão): Novel approach to immune system could lead to personalized therapy against sepsis (23/Jan/2020)

Publicações científicas (6)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
KOMEGAE, EVILIN N.; FONSECA, MONIQUE T.; CRUZ-MACHADO, SANSERAY DA SILVEIRA; TURATO, WALTER M.; FILGUEIRAS, LUCIANO R.; MARKUS, REGINA P.; STEINER, ALEXANDRE A. Site-Specific Reprogramming of Macrophage Responsiveness to Bacterial Lipopolysaccharide in Obesity. FRONTIERS IN IMMUNOLOGY, v. 10, JUN 28 2019. Citações Web of Science: 0.
FLATOW, ELIZABETH A.; KOMEGAE, EVILIN N.; FONSECA, MONIQUE T.; BRITO, CAMILA F.; MUSTEATA, FLORIN M.; ANTUNES-RODRIGUES, JOSE; STEINER, ALEXANDRE A. Elucidating the role of leptin in systemic inflammation: a study targeting physiological leptin levels in rats and their macrophages. AMERICAN JOURNAL OF PHYSIOLOGY-REGULATORY INTEGRATIVE AND COMPARATIVE PHYSIOLOGY, v. 313, n. 5, p. R572-R582, NOV 2017. Citações Web of Science: 5.
STEINER, ALEXANDRE A.; FLATOW, ELIZABETH A.; BRITO, CAMILA F.; FONSECA, MONIQUE T.; KOMEGAE, EVILIN N. Respiratory gas exchange as a new aid to monitor acidosis in endotoxemic rats: relationship to metabolic fuel substrates and thermometabolic responses. PHYSIOLOGICAL REPORTS, v. 5, n. 1 JAN 2017. Citações Web of Science: 1.
FONSECA, MONIQUE T.; RODRIGUES, ABNER C.; CEZAR, LUANA C.; FUJITA, ANDRE; SORIANO, FRANCISCO G.; STEINER, ALEXANDRE A. Spontaneous hypothermia in human sepsis is a transient, self-limiting, and nonterminal response. Journal of Applied Physiology, v. 120, n. 12, p. 1394-1401, JUN 15 2016. Citações Web of Science: 10.
DANTONIO, VALTER; BATALHAO, MARCELO E.; FERNANDES, MARCIA H. M. R.; KOMEGAE, EVILIN N.; BUQUI, GABRIELA A.; LOPES, NORBERTO P.; GARGAGLIONI, LUCIANE H.; CARNIO, EVELIN C.; STEINER, ALEXANDRE A.; BICEGO, KENIA C. Nitric oxide and fever: immune-to-brain signaling vs. thermogenesis in chicks. AMERICAN JOURNAL OF PHYSIOLOGY-REGULATORY INTEGRATIVE AND COMPARATIVE PHYSIOLOGY, v. 310, n. 10, p. R896-R905, MAY 15 2016. Citações Web of Science: 3.
CORRIGAN, JOSHUA J.; FONSECA, MONIQUE T.; FLATOW, ELIZABETH A.; LEWIS, KEVIN; STEINER, ALEXANDRE A. Hypometabolism and hypothermia in the rat model of endotoxic shock: independence of circulatory hypoxia. JOURNAL OF PHYSIOLOGY-LONDON, v. 592, n. 17, p. 3901-3916, SEP 1 2014. Citações Web of Science: 13.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.