Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da ação de pasta experimental à base de acetazolamida para o tratamento endodôntico de dentes reimplantados tardiamente: estudo em ratos

Processo: 12/11027-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2012 - 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Pesquisador responsável:Graziela Garrido Mori Panucci
Beneficiário:Graziela Garrido Mori Panucci
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia Dr Mario Leite Braga. Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Reimplante dentário  Reabsorção radicular  Acetazolamida  Luxação dentária  Hidróxido de cálcio 

Resumo

Na realização do reimplante tardio, o dente deve ter a superfície da raiz e o canal radicular tratados. Mesmo quando instituídos, insucessos ainda ocorrem, devido aos altos índices de reabsorção radicular; logo, a procura de substâncias que inibam a reabsorção radicular é prioridade. A acetazolamida é conhecida como agente anti-reabsortivo, sendo que sua utilização como curativo intracanal pode aumentar os índices de sucesso no tratamento da reabsorção radicular. Assim, é objetivo deste trabalho avaliar o efeito de uma pasta experimental a base de acetazolamida usada como medicação intracanal em dentes reimplantados tardiamente. Para isso, serão utilizados 36 incisivos superiores direitos de ratos. Os dentes serão avulsionados e divididos em três grupos. No grupo I, os dentes permanecerão a seco por 60 minutos e reimplantados. No grupo II, os dentes permanecerão a seco por 60 minutos, terão a superfície radicular limpa com gaze estáril e tratada com fluoreto de sódio a 2%, os canais serão instrumentados e preenchidos com a pasta de acetazolamida e, em seguida, os dentes serão reimplantados. No grupo III, o tratamento será semelhante ao grupo II, com exceção da medicação intracanal, já que no grupo III será usada pasta de hidróxido de cálcio. Passados 15 e 60 dias do reimplante dentário, os animais serão mortos e as peças obtidas processadas em laboratório histotécnico para análise microscópica e morfométrica. (AU)