Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção e diferenciação molecular das espécies Paracoccidioides brasiliensis e Paracoccidioides lutzii em amostras ambientais

Processo: 12/14047-6
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2012 - 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Pesquisador responsável:Eduardo Bagagli
Beneficiário:Eduardo Bagagli
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Paracoccidioides lutzii  Paracoccidioides brasiliensis  Ecologia  Micologia  Reação em cadeia por polimerase (PCR) 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:detecção molecular | Ecologia | Nested PCR | Paracoccidioides brasiliensis | Paracoccidioides lutzii | Tsa-Fish | Micologia

Resumo

O solo é o provável habitat do(s) fungo(s) patogênico(s) dimórficos Paracoccidioides brasiliensis e P. lutzii. Este pressuposto é baseado principalmente na elevada frequência de infecção em trabalhadores rurais e no frequente isolamento de P. brasiliensis em tatus, animais que vivem literalmente imersos no solo, de onde o fungo pode e vem sendo repetidamente detectado pelas técnicas moleculares baseadas na PCR e Nested PCR. O presente projeto visa detectar e diferenciar as espécies Paracoccidioides brasiliensis (complexo S1, PS2 e PS3) e Paracoccidioides lutzii no ambiente, pelas técnicas de Nested PCR e TSA-FISH, em amostras ambientais aerossóis e solo de tocas de tatus provenientes de áreas endêmicas para a Paracoccidioidomicose nas regiões Sudeste e Centro-Oeste brasileiras. A hibridização com sondas de oligonucleotídeos denominada FISH (Fluorescence in situ Hybridization) quando associada à técnica de TSA (Tyramide Signal Amplification) amplifica o sinal emitido pela sonda fluorescente, aumentando assim sua sensibilidade. Além da detecção ambiental de Paracoccidioides spp. por métodos moleculares, será também estudada a ocorrência de tatus infectados com P. lutzii no centro-oeste brasileiro por métodos clássicos de cultivo e moleculares, uma vez que esta é uma região de grande prevalência desta espécie e nenhum tatu foi avaliado até o presente momento. O atual mapa da distribuição geográfica de isolados do gênero Paracoccidioides é baseado principalmente em isolamentos de amostras clínicas humanas e estas sofrem interferência de fatores como a migração dos hospedeiros, assim, acreditamos que a proposta deste projeto apresenta grande potencial para um melhor entendimento da biogeografia de Paracoccidioides spp., já que a detecção do fungo será realizada diretamente em amostras ambientais e de tatus, animais que caracteristicamente não possuem hábitos migratórios. O presente projeto poderá, eventualmente, fazer parte de uma das frentes de trabalho de um projeto temático, cujo esboço foi discutido no último congresso da ISHAM, Berlim em junho de 2012, e que tem como objetivo principal avaliar os significados da ocorrência de mais de uma espécie causadora da paracoccidioidomicose, em seus aspectos ecoepidemiológicos, diagnósticos, clínicos e de resposta aos tratamentos. Nesta proposta maior (temático), os aspectos ecológicos destes agentes deverão ser abordados em âmbito nacional e até mesmo em demais países do continente Sul-Americano como, por exemplo, Venezuela e Colômbia. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ARANTES, THALES DOMINGOS; BAGAGLI, EDUARDO; NINO-VEGA, GUSTAVO; SAN-BLAS, GIOCONDA; THEODORO, RAQUEL CORDEIRO. Paracoccidioides brasiliensis AND Paracoccidioides lutzii, A SECRET LOVE AFFAIR. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo, v. 57, n. 19, p. 25-30, . (12/14047-6, 12/03233-3)
ARANTES, THALES DOMINGOS; THEODORO, RAQUEL CORDEIRO; TEIXEIRA, MARCUS DE MELO; BAGAGLI, EDUARDO. Use of fluorescent oligonucleotide probes for differentiation between Paracoccidioides brasiliensis and Paracoccidioides lutzii in yeast and mycelial phase. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v. 112, n. 2, p. 8-pg., . (12/14047-6, 12/03233-3)
ARANTES, THALES DOMINGOS; THEODORO, RAQUEL CORDEIRO; TEIXEIRA, MARCUS DE MELO; BAGAGLI, EDUARDO. Use of fluorescent oligonucleotide probes for differentiation between Paracoccidioides brasiliensis and Paracoccidioides lutzii in yeast and mycelial phase. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v. 112, n. 2, p. 140+, . (12/03233-3, 12/14047-6)
ARANTES, THALES DOMINGOS; THEODORO, RAQUEL CORDEIRO; TEIXEIRA, MARCUS DE MELO; GIMENES BOSCO, SANDRA DE MORAES; BAGAGLI, EDUARDO. Environmental Mapping of Paracoccidioides spp. in Brazil Reveals New Clues into Genetic Diversity, Biogeography and Wild Host Association. PLoS Neglected Tropical Diseases, v. 10, n. 4, . (12/14047-6, 12/03233-3)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.