Busca avançada
Ano de início
Entree

Ecoepidemiologia e caracterização espacial de zoonoses em carnívoros selvagens e domésticos na Mata Atlântica da reserva biológica Andradina

Processo: 12/50446-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2012 - 30 de setembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Luis Antonio Mathias
Beneficiário:Luis Antonio Mathias
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Neospora caninum  Brucella canis  Brucella abortus  Toxoplasma gondii 

Resumo

O avanço da produção agropecuária tem resultado na redução do habitat dos animais selvagens, os quais necessitam sair das florestas para procurar alimento. Com isso, aumenta a chance de contato entre carnívoros domésticos e selvagens e, consequentemente, o risco de transmissão de agentes infecciosos entre os dois grupos. Devido a essa maior proximidade, torna-se importante estudar essas populações e os agentes etiológicos que mais freqüentemente podem infectá-las. Dessa forma, o presente trabalho tem por objetivo caracterizar espacial e epidemiologicamente os carnívoros selvagens e domésticos da Reserva Biológica Andradina Município de Andradina (SP), bem como caracterizar a ecoepidemiologia de brucelose, leptospirose, leishmaniose, neosporose e toxoplasmose em carnívoros selvagens e domésticos dessa área. Para o estudo dos animais selvagens serão realizadas capturas e contenções físico-químicas para colheita de amostras de sangue através de venipunção; além disso, será feito monitoramento dos animais selvagens capturados usando um colar de rádio-telemetria com sistema de GPS. Serão usadas as seguintes técnicas de diagnóstico: imunoensaio cromatogáfico para detecção qualitativa de IgG contra Brucella canis; para B.abortus será realizada a prova do antígeno acidificado tamponado como triagem e teste de polarização fluorescente como confirmatório; para a pesquisa de anticorpos contra Leptospira spp será utilizada a técnica de soroaglutinação microscópica; a detecção de anticorpos contra Toxoplasma gondii, Neospora caninum e Leishmania será pela reação de imunofluorescência indireta (RIFI). Os resultados esperados são determinar as áreas utilizadas pelas diversas espécies de carnívoros dentro da área estudada, estudar a relação dos animais domésticos e selvagens e determinar a ocorrência dessas zoonoses na área de estudo. (AU)