Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da adição de inulina e fruto-oligossacarídeos na sobrevivência de Lactobacillus acidophilus e Bifidobacterium animalis em produto lácteo antes e após estresse gastrintestinal simulado in vitro

Processo: 12/13535-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2012 - 30 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Susana Marta Isay Saad
Beneficiário:Susana Marta Isay Saad
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Probióticos  Bifidobacterium  Lactobacillus  Inulina 

Resumo

A adição de micro-organismos probióticos e ingredientes prebióticos em produtos lácteos torna-se um desafio, na medida em que se faz necessário estabelecer condições ótimas para a viabilidade dos probióticos no alimento, desde a sua elaboração até atingir o trato gastrintestinal humano. Para a quantificação e identificação de micro-organismos em alimentos, técnicas independentes de cultivo têm sido valorizadas, diante de limitações vinculadas às técnicas convencionais. Os objetivos deste trabalho são avaliar a sobrevivência de cepas probióticas incorporadas em queijo petit-suisse no produto e em ensaios de sobrevivência in vitro frente às condições simuladas no trato gastrintestinal (TGI), utilizando técnicas dependentes e independentes de cultivo, bem como avaliar a aceitabilidade sensorial e a textura instrumental dos queijos estudados. O delineamento experimental será constituído de 3 tratamentos de queijo petit-suisse: QP = queijo probiótico (com cultura ABT-4, composta por Lactobacillus acidophilus LA-5 e Bifidobacterium animalis subsp. lactis BB-12 e da cultura starter Streptococcus thermophilus); QS = queijo simbiótico, contendo os probióticos e prebióticos (cultura ABT-4 + inulina e fruto-oligossacarídeo) e QC = queijo controle, elaborado apenas com uma cultura starter de Streptococcus thermophilus. Os queijos serão armazenados a 4ºC e a viabilidade dos micro-organismos no produto, bem como o estudo de sobrevivência in vitro serão realizados semanalmente, por 28 dias. A contagem dos micro-organismos probióticos será realizada por técnicas dependentes e independentes de cultivo. Adicionalmente, será monitorada a presença de contaminantes e serão avaliadas a aceitabilidade sensorial e a textura instrumental dos produtos ao longo de seu armazenamento a 4ºC. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PADILHA, MARINA; VILLARREAL MORALES, MARTHA LISSETE; SILVA VIEIRA, ANTONIO DIOGO; MAIA COSTA, MAYRA GARCIA; ISAY SAAD, SUSANA MARTA. A prebiotic mixture improved Lactobacillus acidophilus and Bifidobacterium animalis gastrointestinal in vitro resistance in petit-suisse. FOOD & FUNCTION, v. 7, n. 5, p. 2312-2319, 2016. Citações Web of Science: 7.
MORALES VILLARREAL, MARTHA LISSETE; PADILHA, MARINA; SILVA VIEIRA, ANTONIO DIOGO; GOMBOSSY DE MELO FRANCO, BERNADETTE DORA; RUIZ MARTINEZ, RAFAEL CHACON; ISAY SAAD, SUSANA MARTA. Advantageous Direct Quantification of Viable Closely Related Probiotics in Petit-Suisse Cheeses under In Vitro Gastrointestinal Conditions by Propidium Monoazide - qPCR. PLoS One, v. 8, n. 12 DEC 17 2013. Citações Web of Science: 20.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.