Busca avançada
Ano de início
Entree

Características vocais acústicas e medidas morfométricas da laringe de idoso

Processo: 12/13684-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2012 - 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Regina Helena Garcia Martins
Beneficiário:Regina Helena Garcia Martins
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Laringe  Idosos  Otorrinolaringologia  Voz  Presbifonia 

Resumo

Introdução : a presbifonia é o processo de envelhecimento da voz e observa-se perda da potência vocal, diminuição dos harmônicos, diminuição da extensão vocal, redução na velocidade da fala, diminuição na intensidade vocal e tremor. As análises vocais registram aumento da porcentagem do jitter, aumento da variedade do pitch, redução do tempo máximo de fonação, aumento da soprosidade, diminuição da freqüência fundamental nas mulheres e aumento na dos homens. À laringoscopia tem-se fenda glótica fusiforme e proeminência das apófises vocais e à laringoestroboscopia observa-se diminuição da amplitude da onda glótica, da fase de fechamento glótico e aperiodicidade. Histologicamente pode-se observar redução na espessura do epitélio, aumento do número de fibras colágenas, de fibroblastos, inflamação, ceratose epitelial, alargamento das junções extracelulares, edema, aumento do número de vasos sanguíneos na lâmina própria, atrofia muscular e diminuição da espessura da lâmina própria. Estudos clínicos e morfológicos podem contribuir para o desenvolvimento de medidas terapêuticas que minimizem os efeitos deletérios da presbifonia sobre as qualidades vocais dos idosos, tanto voltas à Fonoterapia no reparo das estruturas da lâmina própria. Objetivos: Avaliar as características vocais acústicas e as medidas morfométricas das pregas vocais de idosos. Casuística e Métodos: o projeto foi delineado com a composição de dois estudos:clínico e histomorfométrico. Estudo Clínico - será realizada análise vocal acústica (programa MDVP) das vozes de 40 voluntários com idade acima de 60 anos (divididos em duas faixas etárias, entre 60 a 75 anos e acima de 76 anos) e de 40 controles (idade entre 30 e 50 anos), havendo equivalência entre os sexos. Parâmetros analisados: fo, %jitter, PPQ, % shimmer, APQ SPI, NHR. Os participantes serão submetidos à videolaringoscopia (telescopia e/ou nasofibroscopia) e audiometria tonal limiar. Estudo Morfológico - serão removidas 20 laringes de cadáveres idosos, sendo 10 com idade entre 60 e 75 anos e 10 acima de 76 anos, durante a rotina de necropsia do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP. Para controle morfológico serão utilizadas cinco laringes de cadáveres adultos com idade entre 30 e 50 anos, excluindo-se aqueles cujas fichas de autópsia indicarem história de septicemia, intubação prolongada, doenças infecciosas sistêmicas, demais doenças dermatológicas, auto-imunes ou metabólicas, traumatismo cervical de qualquer natureza ou outras causas que possam comprometer a mucosa das pregas vocais e invalidar o estudo morfológico. As pregas vocais verdadeiras, tanto das laringes dos idosos como dos controles) serão dissecadas em seu maior eixo bilateralmente e em seguida fixadas em formol tamponado 10% durante 24hs a 48hs. Após esse período são fatiadas no menor eixo e incluídas na rotina do laboratório de histologia do departamento para processamento em blocos de parafina, de acordo com as técnicas histológicas convencionais. Os blocos serão recortados para a preparação das lâminas que deverão ser coradas pela hematoxilina e eosina e pelo PAS (Ácido periódico-Schiff). Análise histomorfométrica - nesta análise serão quantificadas a altura do epitélio e a espessura da lâmina própria, utilizando-se as lâminas coradas em PAS. As medidas realizadas no microscópio serão digitalizadas utilizando-se o software Axion Vision versão 4,8. Para cada lâmina três campos não coincidentes serão fotografados, utilizando-se aumento de 10X, sendo realizadas 10 medidas por campo, o que totaliza 30 medidas por lâmina. Os valores serão expressos em média ± DS, e para os cálculos estatísticos das diferenças entre os grupos será realizado o teste de ANOVA e o teste de Turkey para se identificar diferenças entre as medidas. O p de significância será estabelecido em d 0.05. (AU)