Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização do microbioma de pele de raças de bovinos geneticamente resistentes e suscetíveis ao carrapato do boi, Rhipicephalus microplus

Processo: 12/13708-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2012 - 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Pesquisador responsável:Isabel Kinney Ferreira de Miranda Santos
Beneficiário:Isabel Kinney Ferreira de Miranda Santos
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Alessandra Mara Franzin ; Cecília José Veríssimo ; Sandra Regina Costa Maruyama
Assunto(s):Carrapatos 

Resumo

Antecedentes: O carrapato do boi, Rhipicephalus microplus, apresenta uma enorme preferência por bovinos, mas raças zebuínas são altamente resistentes a infestações com esse parasita. A especificidade do vetor por hospedeiros é ditado pelo repertório de semioquímicos produzidos pelos hospedeiros e que pode diferir entre bovinos apresentando fenótipos contrastantes e herdáveis de infestações com carrapatos. Muitos semioquímicos são gerados por meio da ação da microbiota da pele sobre secreções dos hospedeiros. A diversidade e abundância da microbiota de nichos anatômicos de camundongos e humanos é determinado pela composição genética de indivíduos, é correlacionada com a expressão de diferentes peptídeos antimicrobianos e resulta em atratividade diferenciada a vetores. Resultados Preliminares: 1) genes que codificam peptídeos antimicrobianos são expressos diferencialmente entre pele de bovinos geneticamente resistentes ou suscetíveis ao carrapato; 2) a composição do microbioma fecal dessas raças apresenta diferenças significativas na abundância de certos gêneros; 3) esfregaços de pele das raças apresenta diferenças na atraentabilidade para R. microplus. Objetivos: Descrever o microbioma de pele de duas raças comerciais de bovinos que são geneticamente resistentes ou suscetíveis ao R. microplus. Métodos: Genes de rRNA 16S serão amplificados em DNA extraído de micróbios de pele empregando-se primers para as regiões V5-V6 16S RNA seguido de pirossequenciamento. Índices de diversidade e abundância microbiana serão extraídos. Posicionamentos taxonômicos serão atingidos em nível de filo, família e gênero. Analisaremos a literatura disponível para cada gênero representado diferencialmente a fim de determinar se há diversidade que possa gerar semioquímicos que afetam o comportamento de carrapatos. Resultados Esperados: Determinaremos se existem diferenças na composição do microbioma de pele de duas raças de bovinos que apresentam fenótipos contrastantes e herdáveis de infestações com carrapatos. (AU)