Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de genes diferencialmente expressos em câncer de vulva: validações a partir de resultados de arranjos de hibridação genômica comparativa

Resumo

Introdução: O carcinoma de vulva é um tumor de baixa ocorrência, sendo responsável por menos de 3% de todos os tumores malignos que acometem mulheres. Em mulheres jovens a ocorrência da doença esta muito atrelada a fatores de risco como por tabagismo e infecção por HPV, porém a predominância de casos de carcinoma vulvar ocorre em mulheres acima dos 50 anos por mecanismos genéticos ainda pouco elucidados. Nos últimos anos alguns poucos autores estudaram alterações genômicas em carcinomas vulvares, contudo nenhum deles determinou nenhum fator prognóstico, nem tampouco correlacionou esses achados com a expressão gênica, mesmo representando pontos chave na compreensão do processo de carcinogênese. A partir da análise de arranjos de hibridação genômica comparativa (CGH-array) realizada previamente em nosso laboratório, dois genes candidatos, LIMK1 e ROCK1, localizados em regiões com alta freqüência de ganhos em nossas amostras de neoplasias vulvares, foram selecionados para a continuidade deste estudo em termos de validações moleculares e estudos funcionais. Objetivo: Avaliar, através de Imuno-histoquímica (IHQ) e qRT-PCR, a expressão dos genes candidatos LIMK1 e ROCK1, que foram identificados inerentes a regiões com ganho de cópias em 42,9% das amostras de carcinoma vulvar pelo método de CGH-array, a fim de determinar melhores e mais acurados valores prognósticos no carcinoma vulvar. Métodos: 20 casos de câncer de vulva serão resgatados do Biobanco do Hospital A. C. Camargo. Os genes LIMK1 e ROCK1 serão avaliados por qRT-PCR nestas amostras. Testes IHQ utilizando anticorpos primários produzidos contra as proteínas expressas por estes genes serão realizados em 150 amostras de carcinomas vulvares parafinadas e organizadas em um miroarranjo de tecido (TMA). Os resultados obtidos a partir da IHQ e qRT-PCR serão correlacionados entre si e também com dados clínicos, anátomo-patológicos e de sobrevida das pacientes. A análise funcional desses genes em cultura de células SW954 (carcinoma escamoso de vulva) será realizada através do método de transfecção com RNA de interferência (siRNA) e a viabilidade dessas células será determinada através do ensaio de MTT. Todos os dados gerados serão submetidos a testes estatísticos correlacionando-os com os dados clínicos das pacientes para tentar identificar o valor prognóstico e, eventualmente, preditivo das alterações observadas nos genes alvo em câncer de vulva. (AU)