Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo comparativo da composição de biomoléculas dos venenos da serpente Bothrops jararaca extraídos e processados no Laboratório de Herpetologia do Instituto Butantan entre 1963 e 2009

Processo: 12/10266-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2012 - 30 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Comparada
Pesquisador responsável:Anita Mitico Tanaka-Azevedo
Beneficiário:Anita Mitico Tanaka-Azevedo
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Aparecida Sadae Tanaka ; Wilson Fernandes
Auxílios(s) vinculado(s):14/50510-8 - Comparative study of biomolecules composition of Bothrops jararaca snake venom milked and processed in the herpetology of Butantan Institute between 1963 and 2008, AP.R
Assunto(s):Serpentes  Proteínas  Bothrops jararaca  Envenenamento  Venenos 

Resumo

Pertencendo família Viperidae, o gênero Bothrops possui mais de 30 espécies e subespécies de serpentes distribuídas entre a América Central e a América do Sul. Os membros deste gênero são importantes do ponto de vista clínico, sendo responsáveis por aproximadamente 70% dos acidentes ofídicos no Brasil.O estudo dos venenos de serpentes constitui uma área da pesquisa biomédica importante, principalmente em virtude de suas ações fisiopatológicas, como neurotóxicas, hemorrágicas, coagulantes e em lesões tissulares.Com relação ao veneno botrópico, de modo didático, são descritas três atividades fisiopatológicas: proteolítica, melhor definida como inflamatória aguda, coagulante e hemorrágica.A elucidação dessas atividades é importante tanto para as pesquisas relacionadas aos venenos, como para a produção de soros antiofídicos, considerando-se que, se presentes, as variações podem resultar na produção de soros menos efetivos e em resultados inconsistentes na pesquisa científica. Neste contexto, embora haja uma busca de padronização e estabilização dos diferentes componentes dos venenos ofídicos, ainda carecem de resultados conclusivos em ambos aspectos.É clara a necessidade da utilização de venenos referências ao nível nacional, assim como a padronização dos métodos de ensaios das atividades biológicas dos venenos de serpentes brasileiras para assegurar uma uniformidade nos soros antiofídicos. Assim, o Instituto Butantan tornou-se responsável pela preparação e distribuição dos venenos, tanto para o preparo dos soros antiofídicos, como para a utilização em pesquisa.Neste contexto, considerando a importância da obtenção de venenos cujas propriedades estejam conservadas e bem determinadas, e a carência de informações a respeito da estabilidade dos venenos com relação ao tempo de coleta, pretendemos estudar a longevidade das atividades biológicas e características bioquímicas do veneno da serpente Bothrops jararaca extraídos no Laboratório de Herpetologia do Instituto Butantan desde a década de 1960. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HATAKEYAMA, DANIELA M. `; DE MORAIS-ZANI, KAREN; SERINO-SILVA, CAROLINE; GREGO, KATHLEEN F.; SANT'ANNA, SAVIO S.; FERNANDES, WILSON; ANIZ, PATRICIA A. E. A.; TORQUATO, RICARDO J. S.; TANAKA, APARECIDA S.; SANZ, LIBIA; CALVETE, JUAN J.; TANAKA-AZEVEDO, ANITA M. Examination of biochemical and biological activities of Bothrops jararaca (Serpentes: Viperidae; Wied-Neuwied 1824) snake venom after up to 54 years of storage. Toxicon, v. 141, p. 34-42, JAN 2018. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.