Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de cana de açúcar transgênica resistente ao inseto Migdolus fryanus

Processo: 12/50061-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Parceria para Inovação Tecnológica - PITE
Vigência: 01 de março de 2013 - 31 de março de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Convênio/Acordo: Odebrecht Agroindustrial
Pesquisador responsável:Andrea Soares da Costa Fuentes
Beneficiário:Andrea Soares da Costa Fuentes
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Empresa: ETH Energia S/A
Município: São Carlos
Assunto(s):Alimentos transgênicos  Cana-de-açúcar  Inibidores de proteases 

Resumo

A cultura cana-de-açúcar tem um papel importante na economia brasileira, principalmente devido ao seu potencial de produção e de seus subprodutos como o açúcar e etanol. Este conjunto de características faz dessa cultura uma das mais importantes atividades da agroindústria nacional. No entanto, é comum a ocorrência de alguns fatores que influenciam na queda de produtividade causando prejuízos para o setor sucroalcooleiro. Entre estes fatores está o ataque da cana-de-açúcar por insetos pragas. O inseto Migdolus fryanus está entre as pragas que mais causam prejuízos na cultura de cana-de-açúcar. A larva do inseto alimenta-se do rizoma da planta, causando diminuição da produtividade e morte das plantas. Devido à inexistência de um método eficiente de controle desta praga, estudos direcionados para o desenvolvimento de plantas resistentes ao Migdolus fryanus se tornam necessários. A utilização de inibidores de proteases no desenvolvimento de plantas transgênicas é uma abordagem que vem sendo amplamente utilizada há alguns anos no controle de pragas. Estes inibidores de proteases têm se mostrado capazes de inibir proteases presentes no intestino de insetos. Assim, pretende-se neste projeto identificar proteases de Migdolus fryanus que possam ser utilizadas como alvo para inibidores de proteases, purificar as proteases alvo e realizar estudos de inibição da atividade destas proteases in vitro utilizando cistatinas, que são inibidores de cisteino proteases, e também inibidores de serino proteases, ambos isolados de cana-de-açúcar. Os inibidores de protease específicos para as proteases de Migdolus fryanus serão selecionados e utilizados no desenvolvimento de plantas transgênicas de cana-de-açúcar. Os inibidores a serem utilizados para a transgenia serão selecionados a partir de sua atividade inibitória contra proteases digestivas de Migdolus fryanus, e os respectivos genes serão inseridos em cana-de-açúcar através de transformação genética por biolística e por Agrobacterium tumefaciens. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)