Busca avançada
Ano de início
Entree

Programa de propriedade intelectual e transferência de tecnologia da UFSCar

Processo: 12/50257-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa de Apoio à Propriedade Intelectual (PAPI/Nuplitec)
Vigência: 01 de outubro de 2012 - 31 de março de 2015
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Ana Lúcia Vitale Torkomian
Beneficiário:Ana Lúcia Vitale Torkomian
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Gestão da inovação  Propriedade intelectual  Inovações tecnológicas  Marcas  Patentes  Softwares  Transferência de tecnologia 

Resumo

A utilização do conhecimento gerado nas universidades brasileiras representa uma rica fonte de informação e capacitação para o desenvolvimento de novas tecnologias, resultando na transferência de tecnologia entre a universidade e setor produtivo, como um caminho alternativo e complementar para o alcance de um patamar tecnológico superior das empresas brasileiras. No Brasil, o estímulo e o apoio à constituição de alianças estratégicas e o desenvolvimento de projetos de cooperação envolvendo empresas e ICT, que objetivem a geração de produtos e processos inovadores, ganham destaque com a entrada em vigor da Lei da Inovação (10.973/2004). A Agência de Inovação da UFSCar foi instruída em conformidade com a referida Lei que estabelece em seu Artigo 16 que toda Instituição Científica e Tecnológica (ICT) deverá dispor de um Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), com a finalidade de gerir a política de inovação da Universidade. Considerando as competências do NIT previstas na mesma Lei no seu' artigo 16, o NIT deverá avaliar e classificar os resultados decorrentes de atividades e projetos de pesquisa, acompanhar o processamento de pedidos de patente e a manutenção dos títulos de propriedade intelectual da instituição, dentre outras. Assim, com o intuito de atender as disposições da Lei da Inovação, a Agência de Inovação da UFSCar, tem como proposta de projeto a viabilização de novos depósitos de propriedade intelectual e de manter os pedidos de patentes com potencial comercial, já depositados e que vierem a ser depositados nos próximos 2 anos, decorrentes das pesquisas realizadas por docentes, técnicos administrativos e discentes da UFSCar. A proteção desses bens intangíveis tem proporcionado oportunidades de licenciamentos e transferência de tecnologia aumentando a interação da UFSCar com as empresas e a oportunidade de gerar novas tecnologias para o mercado. (AU)