Busca avançada
Ano de início
Entree

Suplementação de creatina, homocisteína e estresse oxidativo em ratos inoculados com tumor Walker-256

Processo: 12/14843-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2012 - 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Alceu Afonso Jordão Junior
Beneficiário:Alceu Afonso Jordão Junior
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados: Flávia Alessandra Guarnier ; Rafael Deminice ; Rubens Cecchini
Assunto(s):Homocisteína  Creatina  Carcinoma 256 de Walker  Proliferação celular  Antioxidantes  Estresse oxidativo 

Resumo

A homocisteína (Hcy) é considerada marcador de risco independe para doenças cardiovasculares. Nos últimos anos, cumulativas evidências tem surgido sobre a relação entre a hiperhomocisteinemia e diversas doenças como doenças neuro-degenerativas, disfunções renais, diabetes e doenças do fígado. Recentemente, autores têm demonstrado a relação entre elevadas concentrações de Hcy no sangue e câncer de diversos tipos. Esse trabalhos sugerem que a proliferação de celulas tumorais pode promover disturbios no metabolismo da metionina e elevar a concentração de Hcy, que em grandes quantidades aumenta a toxicidade nas células, promove peroxidação lipidica e danos celulares. Devido aos seus possíveis efeitos no desempenho físico, a creatina tornou-se uma substância popular entre atletas amadores, profissionais e olímpicos. Atualmente, a creatina tem recebido considerável atenção na área médica, especialmente por seus efeitos terapêuticos em miopatias e doenças neurodegenerativas. Alguns autores têm demonstrado o potencial da suplementação de creatina em diminuir os níveis de Hcy através da modulação do balanço de metilação, além de inibir a formação de EROs apontado propriedades antioxidantes dessa substância. Entretanto, pouco se sabe sobre os distúrbios no metabolismo da Hcy causados pelo câncer, além dos possíveis efeitos protetores da supplementação de creatina. Assim, o objetivo do presente estudo são investigar os efeitos da implantação de tumor walker-256 sobre o metabolismo da Hcy e estresse oxidativo e os efeitos da suplementação de creatina sobre esse metabolismo após implantação do tumor em ratos. (AU)