Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de agentes clareadores contendo calcio e flúor nasusceptibilidade do esmalte à erosão

Resumo

O objetivo deste estudo in vitro foi avaliar o efeito do gel clareador à base de peróxido de hidrogênio a 35% (PH) modificado ou não por cálcio e flúor na susceptibilidade do esmalte à erosão. Amostras de esmalte bovino (3 mm diâmetro) foram divididas em quatro grupos (n=15) de acordo com o agente clareador: controle- sem clareamento (C); peróxido de hidrogênio a 35% (PH); PH a 35% com adição de gluconato de cálcio a 2% (PH+Ca) e PH a 35% com adição de fluoreto de sódio a 0,6% (PH+F). Os géis clareadores foram aplicados na superfície do esmalte por 40 min e os espécimes foram submetidos ao desafio erosivo com Sprite Zero® e remineralização com saliva artificial por 5 dias. A perda do esmalte foi avaliada por meio de perfilometria. Os dados foram analisados utilizando ANOVA e teste de Tukey (p<0,05). Houve diferença significante entre os grupos (p=0,009). A maior perda de esmalte foi observada para o grupo C (3,37±0,80 µm), seguido pelo PH (2,89±0,98 µm) and PH+F (2,72±0,64µm). O grupo PH+Ca (2,31±0,92µm) foi o único capaz de reduzir significantemente a erosão do esmalte comparado ao grupo C. O uso do agente clareador à base de PH a 35% não aumentou a susceptilidade do esmalte à erosão. No entanto, a adição do gluconato de cálcio no gel clareador resultou em redução da susceptibilidade do esmalte à erosão. (AU)