Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelos de determinação de índice de qualidade do solo (IQS) para áreas de Cerrado no Estado de São Paulo

Processo: 12/13484-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2012 - 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Marisa de Cassia Piccolo
Beneficiário:Marisa de Cassia Piccolo
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Pesq. associados:Jose Carlos Casagrande ; Jose Geanini Peres ; Marcio Roberto Soares
Assunto(s):Microbiologia do solo  Cerrado  Ciclagem de nutrientes  Sustentabilidade  Qualidade do solo  Química do solo 

Resumo

O Cerrado é o segundo maior bioma do Brasil, com aproximadamente dois milhões de km2. A região é responsável por cerca de um terço da produção de grãos no país, metade da produção de carnes e a maior parte da de algodão, parte da qual se destina ao mercado externo. Entretanto, a necessidade de minimizar os impactos ambientais sem reduções da produtividade leva à busca por alternativas para alcançar a produção sustentável. O solo por sua vez, como base para a produção sustentável, tem sido tema de diversas pesquisas na busca de sua qualidade. Sendo assim, qualidade do solo (QS) pode ser definida como a integração das propriedades biológicas, físicas e químicas do solo, que o habilita a exercer suas funções na plenitude. Entretanto, linhas paralelas de pensamento surgiram. Uma linha procura identificar quais os melhores índices de qualidade de solo (IQS), tanto de ordem biológica, física ou química. Outra linha posiciona-se em relação ao melhor IQS: matéria orgânica do solo. E uma linha alternativa deixa de lado a busca de atributos indicadores e analisa processos no sistema solo-planta. Desta última surge a abordagem sistêmica da QS. Portanto, o objetivo deste projeto de pesquisa é de entender os processos e selecionar o melhor e mais prático modelo para determinação de IQS a ser utilizados para ecossistemas naturais preservados e degradados e para agroecossistemas degradados; tornando-o acessível e objetivo para a interpretação da QS nesses ambientes. Dentro do campus da Universidade Federal de São Carlos (São Carlos/SP), serão selecionadas cinco áreas: cerrado sensu stricto, cerrado antropizado, eucalipto, cana-de-açúcar e pastagem. Em cada área serão realizadas coletas para análises químicas, físicas e microbiológicas e, para tanto, serão testados três modelos: matéria orgânica, aditivo e aditivo ponderado. A matéria orgânica será fracionada gerando vários parâmetros; o modelo aditivo representará a somatória de parâmetros químicos, físicos e microbiológicos, tendo como referência o ambiente preservado; o modelo aditivo ponderado trabalhará com a interação solo-planta, estabelecendo funções que representem essa interação e parâmetros que expliquem a função estabelecida, ponderando sua importância pela atribuição de valores. (AU)