Busca avançada
Ano de início
Entree

Condrócitos osteoartríticos e células mesenquimais: relação entre moléculas inflamatórias e da matriz extracelular

Processo: 12/00831-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2012 - 31 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Mario Ferretti Filho
Beneficiário:Mario Ferretti Filho
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Eliane Antonioli
Auxílios(s) vinculado(s):13/50388-5 - Mechanisms of stem cell driven cartilage repair in osteoarthritis. (fapesp-osu/2013), AP.R
Assunto(s):Ortopedia  Cartilagem articular  Joelho  Cicatrização  Terapia baseada em transplante de células e tecidos  Células-tronco mesenquimais  Osteoartrite  Condrócitos  Cultura de células 

Resumo

A cartilagem articular é um tecido de difícil cicatrização. Tanto o defeito osteocondral quanto a osteoartrose apresentam limitada capacidade regenerativa. Estas afecções geralmente promovem um aumento de citocinas inflamatórias e de moléculas proteolíticas, causando assim uma degradação da matriz extracelular e perda da função articular. Recentemente, células-tronco mesenquimais têm sido estudadas para entender suas características imunomoduladoras sobre o reparo tecidual. O objetivo do nosso estudo é avaliar os efeitos das células-tronco mesenquimais da medula óssea em células condrais, investigando possíveis ações antiinflamatórias e regenerativas das células-tronco mesenquimais. Para esse propósito, isolaremos e caracterizaremos as células-tronco mesenquimais da medula óssea e células condrais de cartilagem osteoartrítica. As possíveis ações imunodulatórias e regenerativas serão avaliadas com a cocultura das células-tronco com células condrais osteoartríticas. A avaliação dos grupos de estudos será realizada por microscopia para morfologia celular, análise de moléculas inflamatórias, catabólicas, anabólicas e moléculas da matriz extracelular, utilizando as metodologias PCR em tempo real, imunofluorescência, ELISA e quantificação de glicosaminoglicanos. Nossa hipótese é de que as células-tronco mesenquimais da medula óssea influenciam as células condrais osteoartríticas, diminuindo a expressão de citocinas inflamatórias e aumentando a produção de moléculas da matriz extracelular. Nossos dados servirão de base experimental para terapia celular de osteoartrose. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ANTONIOLI, ELIANE; TORRES, NATALIA; FERRETTI, MARIO; PICCINATO, CARLA DE AZEVEDO; SERTIE, ANDREA LAURATO. Individual response to mTOR inhibition in delaying replicative senescence of mesenchymal stromal cells. PLoS One, v. 14, n. 1 JAN 31 2019. Citações Web of Science: 2.
ANTONIOLI, ELIANE; PICCINATO, CARLA A.; NADER, HELENA B.; COHEN, MOISES; GOLDBERG, ANNA CARLA; FERRETTI, MARIO. Modulation of Hyaluronan Synthesis by the Interaction between Mesenchymal Stem Cells and Osteoarthritic Chondrocytes. STEM CELLS INTERNATIONAL, 2015. Citações Web of Science: 1.
PICCINATO, CARLA A.; SERTIE, ANDREA L.; TORRES, NATALIA; FERRETTI, MARIO; ANTONIOLI, ELIANE. High OCT4 and Low p16(INK4A) Expressions Determine In Vitro Lifespan of Mesenchymal Stem Cells. STEM CELLS INTERNATIONAL, 2015. Citações Web of Science: 22.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.