Busca avançada
Ano de início
Entree

Políticas para o audiovisual: Argentina, Brasil e México

Resumo

Muitas pesquisas já enfatizaram a clara associação entre o modelo liberal, vigente a partir da era Collor, e as políticas culturais. Outras trabalharam sobre a ruptura com o modelo intervencionista anterior até os possíveis contrates entre as políticas de cada um dos governos que se sucederam. No entanto, nesta pesquisa iremos trabalhar numa vertente inédita, qual seja, a partir de estudos comparados sobre distintos ambientes mediáticos, como Argentina, Brasil e México, aprofundaremos o caráter global da crise na produção audiovisual dos três países. Numa perspectiva de análise longitudinal do tempo, procuraremos inquirir, como, a partir dos anos 90, se desenvolveram as políticas públicas para o audiovisual nestes países ou como as políticas intervencionistas se transformaram em políticas de ideário liberal. O diferencial deste trabalho è justamente procurar rever a bibliografia sobre a passagem de um modelo intervencionista, mas agora comparando com as transformações ocorridas em dois outros países: Argentina e México. Nesta perspectiva de trabalho, o estudo pretende mostrar que a proteção frente à padronização da cultura global está intimamente vinculada a políticas culturais cooperativas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Espetáculo de shopping 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)