Busca avançada
Ano de início
Entree

Preparação de monocristais orientados para estudos de anisotropias eletrônicas, magnéticas e térmicas

Processo: 12/17562-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2013 - 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Marcos de Abreu Avila
Beneficiário:Marcos de Abreu Avila
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Santo André, SP, Brasil
Pesq. associados:Raquel de Almeida Ribeiro
Assunto(s):Anisotropia  Crescimento de cristais  Magnetismo  Supercondutividade  Termoeletricidade 

Resumo

Este projeto visa expandir a capacidade da equipe de pesquisa que lidero, o Grupo de Materiais Quânticos (GMQ), para incluir a preparação de amostras monocristalinas de sistemas intermetálicos envolvendo reagentes sensíveis ao ar ou umidade (K, Ba, Sr, La, Ce, Eu, etc.), e a medição da anisotropia das suas propriedades eletrônicas, magnéticas e térmicas, permitindo-nos atuar na linha de frente do desenho, descoberta e desenvolvimento de novos materiais complexos e avançados dentro das três principais linhas de pesquisa experimental sendo desenvolvidas pelo GMQ, a saber: (1) Materiais Magnéticos e de Elétrons Fortemente Correlacionados; (2) Materiais Supercondutores: Mecanismos e Aplicações; (3) Materiais Termoelétricos: Mecanismos e Aplicações. As principais atividades propostas abrangem: a manipulação dos reagentes em uma nova câmara de luvas com controle automático de atmosfera de argônio; a duplicação do nosso ritmo de crescimento de monocristais de classe mundial com um novo forno mufla; a orientação dos cristais crescidos usando os difratômetros de raios-x da Central Experimental Multiusuário da UFABC; o corte e polimento dos cristais orientados nos formatos demandados por diversos experimentos usando um novo conjunto de serras e politrizes especializados; e a caracterização das anisotropias eletrônicas, magnéticas e térmicas (dependências com a orientação cristalina) das amostras cortadas usando os vários equipamentos multiusuários na UFABC. Para técnicas experimentais ainda não disponíveis na UFABC, recorremos à extensa gama de colaborações já estabelecidas com alguns dos mais destacados grupos de pesquisa especializados do mundo, fomentando o intercâmbio regular de amostras, pesquisadores e estudantes. (AU)