Busca avançada
Ano de início
Entree

Psicanálise e ações de prevenção na primeira infância

Processo: 12/17054-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de janeiro de 2013 - 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Pesquisador responsável:Maria Cristina Machado Kupfer
Beneficiário:Maria Cristina Machado Kupfer
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Psicanálise  Prevenção 

Resumo

Os textos apresentados nesta coletânea foram reunidos em torno de um tema: prevenção na primeira infância. Quer se trate de prevenção primária, quer de secundária ou terciária, o interesse é atuar no sentido de impedir a instalação de um quadro psicopatológico grave na infância, com todas as incapacidades que poderiam incidir sobre o desenvolvimento da criança. A presença do psicanalista, sua oferta de acolhimento do sofrimento psíquico, sua escuta e sua ética produzem efeitos de circulação da palavra que podem dar contorno ao sofrimento precoce, nomeando-o. Os textos aqui reunidos foram produzidos graças à parceria acadêmica das três organizadoras desta coletânea em torno de dois grandes projetos que abordam o tema da prevenção: a pesquisa IRDI (Indicadores de Risco Psíquico para o Desenvolvimento Infantil), financiada pela FAPESP e pelo Ministério da Saúde, e o PROPAI (Programa de Prevenção e Atendimento Inicial), da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Desses dois projetos, originaram-se textos de alunos de graduação e de pós-graduação orientados por essas pesquisadoras, bem como textos de docentes de universidades paulistas e paranaenses. Nas partes 1, 3 e 4 podem-se ler os textos dos participantes do programa PROPAI, que abordam os temas da prevenção, da estimulação precoce, da amamentação em sua relação com a construção da subjetividade, e do atendimento em UTI neonatal. A partir dos grandes eixos teóricos do programa PROPAI, discute-se ainda o trabalho com berçaristas e com a dupla mãe-bebê em programas de cunho social como é o caso do programa "Mãe Coruja. Partindo do projeto IRDI, encontram-se textos sobre função paterna (um dos eixos teóricos daquela pesquisa), uma apresentação do uso dos IRDIs na AACD de São Paulo, e uma apresentação de projeto de pesquisa sobre o uso do IRDI em creches, também apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Os textos que se apoiam na pesquisa IRDI apontam para uma promoção de saúde mental que vai ao encontro da concepção de prevenção primária, um dos eixos temáticos deste livro.Na parte 3 leem-se experiências institucionais de prevenção desenvolvidas no Lugar de Vida, na PUC/São Paulo - uma pergunta sobre quem pode beneficiar-se da detecção precoce do autismo - e em Londrina - uma experiência bem sucedida de tratamento psicanalítico na primeira infância. Finalmente, na parte 4 estão relatados dois casos clínicos, cujo tema é também o da prevenção, sendo o primeiro acompanhado no Lugar de Vida e segundo em Curitiba, e uma pesquisa desenvolvida na Universidade Mackenzie, em parceria com a Universidade de São Paulo, sobre maternidade e prevenção. (AU)