Busca avançada
Ano de início
Entree

Terapia fotodinâmica antimicrobiana no tratamento da periodontite periapical induzida experimentalmente

Processo: 12/14505-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2013 - 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontopediatria
Pesquisador responsável:Léa Assed Bezerra da Silva
Beneficiário:Léa Assed Bezerra da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Arthur Belem Novaes Junior
Assunto(s):Periodontite periapical  Lesões periapicais  Terapia fotodinâmica  Hidróxido de cálcio  Anti-infecciosos  Canal radicular 

Resumo

O objetivo do presente projeto será avaliar quantitativamente, in vivo, o efeito da terapia fotodinâmica antimicrobiana no tratamento da periodontite periapical induzida experimentalmente. Serão utilizados 70 pré-molares de cães (140 raízes) os quais, após indução de lesão periapical, serão divididos em 8 grupos: GRUPO I e V (20 raízes cada) - após o preparo biomecânico, os canais radiculares serão preenchidos com a pasta Calen® por 15 dias, seguido pela obturação com cimento AH Plus; GRUPO II e VI (20 raízes cada): após o preparo biomecânico, os canais radiculares serão condicionados com o fotosensitizador a base de fenotiazina durante 1 minutos, seguido pela irradiação com laser de diodo, com comprimento de onda de 670 nm durante 1 minuto e da obturação com cimento AH Plus; GRUPO III:e VII (20 raízes cada) após o preparo biomecânico os canais radiculares serão obturados na mesma sessão com o cimento AH Plus, GRUPO IV e VIII (10 raízes cada) após o preparo biomecânico os canais permanecerão vazios. Em seguida, os dentes de todos os grupos serão restaurados com amalgama de prata, sobre uma base de ionômero de vidro. Decorridos os períodos experimentais de 28 ±3 dias (Grupos I, II, III e IV) e 90±5 dias (Grupos , V, VI, VII e VIII), os animais serão mortos, as mandíbulas e maxilas removidas e os dentes submetidos ao processamento histotécnico e posteriormente serão desparafinizados e hidratados para a analise imunoistoquímica. Cortes longitudinais de 5 ¼m serão obtidos e corados pela hematoxilina e eosina, tricrômico de Mallory e Brown & Brenn. Na analise microscópica pelo método quantitativo será registrada a descrição completa das características dos tecidos apicais e periapicais e efetuada a quantificação do numero de células inflamatórias e as extensões das áreas da lesão periapical, da reabsorção óssea, da reabsorção apical (cementária e dentinária) e do edema, em mm2. A análise imunoistoquímica será realizada para identificação e localização de fatores envolvidos na osteoclastogênese e os cortes serão submetidos à reação imunoistoquímica mediante a utilização de anticorpos primários para RANK, RANKL e OPG. As imunomarcações serão avaliadas por toda a extensão da raiz dentária, ligamento periodontal, polpa e osso alveolar e os resultados serão expressos de maneira qualitativa. As avaliações serão realizadas em microscópio Axio Imager.M1 (Zeiss), acoplado a uma câmera AxioCam MRc5 (Zeiss). Os valores obtidos serão avaliados quanto ao tipo de distribuição dos grupos e comparados por meio da analise de variância (ANOVA) ou pelo teste não-paramétrico de Kruskal-Wallis, com nível de significância de 5%. (AU)